Festival de Artistas de Rua da Bahia

15º Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia acontece de 14 a 23/03

O 15º Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia acontece de 14 a 23/03 em Salvador e também em outras cidades da Bahia. São 19 grupos/artistas nacionais e internacionais fazendo shows gratuitos, em praça pública, sem palco, e com os artistas atuando e tocando próximo ao público. As apresentações são de música, teatro, poesia, dança, acrobacia, palhaços e outros tipos de performances.

Em Salvador, o Festival de Artistas de Rua da Bahia acontece dias 14 e 15/03 no Largo do Santo Antônio Além do Carmo e 17/03 na Ribeira, Madre de Deus (16/03), Alagoinhas (19 e 20/03) e Lençóis (22 e 23/03).

→ Artistas que se apresentarão no Festival de Rua 2019:

→ Acro Duo ChiCo – Acrobacia – Chile e Colômbia

Estes dois jovens acróbatas viajantes se encontraram em Salvador neste verão e uniram forças. Luigi Parada Peña e Alexis Carrasco Ayala criaram o espetáculo ChiCo (ChileColômbia), com elementos de dança contemporânea, acrobacia, acro-yoga e muita alegria.

→ Aly Keita – Música, Balafone – Mali

O mágico do Balafone está de volta! Na 15ª edição do Festival de Rua temos, mais uma vez, o grande prazer de apresentar este músico excepcional. No seu estilo caraterístico que já encantou públicos no mundo inteiro Aly mistura a música tradicional da África Ocidental com jazz.

→ Benedita na Estrada – Contação de Histórias – Brasil (SP)

Na viagem de bicicleta pelo Brasil inteiro, a companhia Benedita na Estrada vai de cidade em cidade contando a história de uma menina que viaja para o interior da floresta para buscar um remédio para seu vizinho. A peça pode ser apresentada em teatros, mas sua essência é da rua, com brincadeiras e interações que trazem o público para dentro da cena, criando uma dinâmica que torna o espetáculo acessível em qualquer momento.

→ Coisas de Rua-Quilombo – Poesia, Dança e Percussão – Brasil (BA)

Esta combinação de diversos estilos de arte dá movimento e cor ao meio urbano, onde há interação, diálogo e convivência mútua entre a arte e as pessoas, o que dá legitimidade às cidades. Com ‘Coisas De Rua’ o grupo Quilombo apresenta poesia, música e dança com estética afro, e no final o público é convidado a cantar e dançar em uma grande roda de samba.

→ Dupla Gomes Ninow – Acrobacia – Brasil (RJ e RS)

‘O Cubo na Roda’ é um espetáculo de circo na rua para adultos, crianças e até mesmo adolescentes. Misturando malabares e comicidade Senhorita Ninow e Mister Gomes contam com o auxílio de um corajoso ajudante para mostrarem suas habilidades circenses e se divertirem muito com o público, rompendo muitas vezes com a fronteira imaginária entre o picadeiro e a plateia.

→ Grupo Barlavento – Música, Samba Brasil (BA)

Esta ano Festival de Rua está celebrando sua 15a edição e pela 15a vez o evento conta com os shows do Grupo Barlavento, banda que sempre conquista o público com alegria, ritmo, carisma e musicalidade em qualquer lugar. O grupo faz numerosas viagens espalhando a cultura baiana no Brasil inteiro assim como fora do país, mas sempre volta ao Festival de Rua. Vida longa ao samba de roda!

→ Grupo da Brizza – Poesia – Brasil (BA)

No ano passado convidamos este grupo de jovens de Madre de Deus a participarem do Festival e ficamos impressionados com a sua energia e criatividade. Este ano, na sua 5a edição em Madre de Deus, somos felizes de podermos apresentar mais uma vez a ‘Batalha da Brizza’.

→ Grupo Mandassaia – Música, Vozes e Percussão – Brasil, Argentina e Espanha

O Grupo Mandassaia é um grupo percussivo composto por mulheres que vivem na cidade de Lençóis e traz influências de músicas de várias partes do Brasil e do mundo. O grupo apresenta músicas autorais, escritas pelas percussionistas, que são inspiradas no feminino, natureza e espiritualidade. Os ritmos tem influências do afoxé, ijexá, maracatu, coco, samba e forró.

→ Homem Banda – Música, Voz, Violão, Bateria, Gaita – Alemanha

Bernard M. Snyder visitou Salvador pela primeira vez em 1998, e foi recebido de maneira excepcional, tocando logo nos palcos, na rádio e televisão da capital baiana. Juntando forças com Selma Santos, em 2002 eles criaram o Festival de Rua. Bernard continua tocar como homem banda nas ruas e praças do mundo inteiro, assim como em eventos de vários tipos.

→ Juliana Liconti (quandonde) – Performance Interativa – Brasil (PR)

Em uma placa o enunciado do convite é simples e ao mesmo tempo provoca estranhamento: “Escrevo cartas que não serão entregues”. A performer propõe aos passantes das praças que ditem missivas destinadas a pessoas cujo o contato tenham perdido ou desfeito, tenham histórias mal resolvidas, frases não ditas, coisas que gostariam de dizer, mas falta-lhes coragem, ou até mesmo aquilo que não se tem a intenção de revelar, e a possibilidade de endereçá-las a este alguém anônimo e poeticamente lhes pareça atraente.

→ LuaPraRua – Teatro em Miniatura – Brasil (MG)

A Cia. LuaPraRua apresenta a intervenção ‘Caixas de Teatro Lambe-Lambe’ composto por três diferentes caixas de teatros minúsculos. As peças ‘Quintal’, ‘Como Água Pro Sertão’ e ‘A Lavadeira’ acontecem no cenário de praças e ruas do mundo afora. LuaPraRua convida o público a conhecer e descobrir a magia deste estilo de teatro que foi desenvolvido no Brasil.

→ Maviael Melo – Poesia – Brasil (PE)

Entre versos e canções o poeta e cantador Maviael Melo, passeia pelo cancioneiro popular regional e a literatura de cordel, intercalando declamações de causos e versos, fazendo um link com a cultura popular erudita através do violão, voz e violino.

→ Palhaço Berinjela – Palhaço – Brasil (RS)

O Palhaço Berinjela resolve criar seu próprio circo, mas como ele se encontra sozinho percebe que não precisa de uma grande lona ou picadeiro, então com sua pequenina estrutura ele representa todos os números desse grande pequeno espetáculo, mostrando a todos que mesmo com pouco ainda é possível alimentar a magia do circo.

→ Pauline Zoe – Acrobacia, Roda Cyr – Bélgica

Como resultado da sua paixão pelo circo e suas numerosas viagens a festivais internacionais, Pauline apresenta uma performance que inclui manipulação de objetos, dança e roda cyr. Criada na Bélgica e viajando o mundo inteiro, Pauline Zoe estudou Artes Cênicas na UFMG, em Belo Horizonte, e divide seu tempo entre Salvador e Barcelona.

→ Paulo Dutinni – Música, Voz e Violão – Brasil (BA)

Nas suas apresentações Paulo Dutinni, jovem músico e compositor soteropolitano, apresenta canções autorais que falam sobre a realidade social e temas diversos, como o amor, o próprio pensamento, a vida e a morte.

→ Rodrigo Sestrem – Música, Multi-instrumentista – Brasil (BA)

O show ‘Menestreando’, espetáculo brincante e interativo, tem sua base e essência na cultura popular. Rodrigo Sestrem é multi-instrumentista, cordelista e comediante, tocando instrumentos como flauta, pífanos, muleta, rabeca e pandeiro, entre outros.

→ Slam das Minas – Poesia – Brasil (BA)

Performance que inclui os aspectos poéticos, teatrais e musicais do movimento hip hop. As poesias versadas tem como enfoque o debate racial e social que se reflete no cotidiano da cidade de Salvador e na vida das jovens poetas.

→ Umami Dance Theatre – Dança – Espanha e França

Este duo simpático combina elementos de balé clássico e dança contemporânea com hip hop, mímica, teatro e comédia numa apresentação frenética e cheia de energia positiva. O público sempre faz parte do espetáculo.

→ Vanda Cortez – Bolhas Gigantes de Sabão – Brasil (BA)

Em uma mistura de espetáculo e oficina Vanda Cortez apresenta ‘Borbulhando’, bolhas de sabão gigantes em formato circense e com interatividade cômica. ‘Borbulhando’ tem como foco o brincar e a coletividade, trabalhando com o desenvolvimento cognitivo através do manuseio com as hastes e da leveza das bolhas.

Gostou? Compartilhe!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 3 =

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 19 =