Rota Gastronômica do NY Times em Salvador

A rota gastronômica do NY Times em Salvador

Além de falar que “o carnaval está logo ali, nesta cidade energética, onde tradições – culinárias, musicais, literárias e outras – refletem uma profunda herança afro-brasileira…” e outras coisitas que massagearam nosso ego… (leia aqui!), é hora de falar da Rota Gastronômica do NY Times em Salvador.

Le Glacier Laporte (Pelourinho) – O escolhido foi o sorvete de caraíba (acerola, gengibre e limão).
Tem outro muito bom também lá “cocana” (coco e cana), nesse caso, cachaça! Le Glacier Laporte

Mistura Perfeita (Mouraria) – Tomou caipirinha, comeu lambreta (pontuou o copo de caldo em excesso) e comeu pastéis de carne de caranguejo, segundo ele, a versão brasileira de uma empanada.

Velho Espanha (Barris) – Citou que nos fins de semana tem música ao vivo para um interior apertado, onde você pode encontrar grupos tocando samba ou um gênero local (e auto-explicativo) chamado samba reggae e que os donos preferem bandas que compõem suas próprias músicas.
Fiz faculdade nos Barris e não me perdoo de nunca ter entrado nesse bar.

Donana (Brotas) – O local escolhido para comer a legítima moqueca baiana.
Melhor escolha não poderia ter ocorrido: fartura, preço justo e muita qualidade! Restaurante Donana

Larriquerrí e Larribar (Garcia) – Descreveu com afetividade e detalhes a família Guerra, em especial, seu Romildo, o pai, que faz de tudo para agradar a todos. Disse que o Larribar é um dos poucos locais da cidade que leva os coquetéis a sério (atenção, mercado!).
O Larriquerrí é, sem dúvidas, um dos melhores restaurantes de Salvador e o título do nosso post sobre ele foi “perfeição existe, sim!”. Larriquerrí

Chupito (Rio Vermelho) – Provou o ‘drink’ Chupito (foi tb o que experimentamos) e falou das opções aparentemente infinitas postadas na parede e um DJ comandando uma minúscula pista de dança.
Caaaos mara pra início ou fim de noite!

Acarajé da Dinha (Rio Vermelho)

Feira de São Joaquim – comeu sarapatel.

Mistura (Itapuã) – Disse que é o melhor marisco da cidade, onde comeu o buffet livre da casa.
Esse buffet do Mistura realmente é fora do normal de bom, vale o requinte e o preço (R$129,90 por pessoa). Mistura Itapuã

Barraca do Lôro (Stella Mares) – Não fez nenhuma citação sobre o local, falando apenas ser um clube à beira mar. Barraca do Lôro

Gostou? Compartilhe!

Um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 12 =

Um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =