O que fazer em Bruxelas

Bélgica: O que fazer em Bruxelas em 2 ou 3 dias

O que fazer em Bruxelas. Bruxelas, a capital da Bélgica e capital administrativa da União Européia, é, essencialmente, histórica, ainda que moderna. Ofuscada por cidades mais ilustres do continente europeu, como Londres, Paris e Praga, Bruxelas tem mais surpresas na manga que as suas cervejas, chocolates e waffles deliciosos. De tudo, o que mais me marcou na cidade foi a sua majestosa paisagem urbana, uma mistura interessante da arquitetura dos últimos 200 anos, com casas em estilo art nouveau, ecléticas e neoclássica com edifícios mais modernos.

O que fazer em Bruxelas

Arquitetura de Bruxelas…

Sua história remonta ao século 11, quando era um pequeno ducado, que era aproximadamente do tamanho da área central de hoje. Em 1830, a cidade foi o local da revolução belga, que viu a secessão das províncias do sul do Reino Unido dos Países Baixos, estabelecendo o Reino da Bélgica, do qual Bruxelas se tornou a capital.

Após a Segunda Guerra Mundial, Bruxelas foi colocada na posição de um importante centro de política internacional e abriga a sede da União Européia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). Por mais que alguns europeus torçam o nariz para Bruxelas, ela mantém essa importância e é uma das cidades mais diversificadas do mundo, com aproximadamente 27% de sua população estrangeira, não incluindo aqueles que adotaram a cidadania belga, levando a uma sociedade multilíngue onde nem o francês nem o flamengo são a língua dominante.

Sem muitas delongas, vamos a algumas dicas sobre o que fazer em Bruxelas. Como falei nesse post, apesar de eu ter ficado cinco dias na cidade, dividi esse tempo entre Bruges e Gent na Bélgica, Luxemburgo, e Colônia na Alemanha. Dessa forma, esse roteiro cobre bem dois ou três em Bruxelas e você verá que também não precisará mais que isso.

O que fazer em Bruxelas

1. Grand Place

Com um mapinha da mão, inicie o seu tour na Grand Place, a praça central de Bruxelas, Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e, com muita razão, o lugar turístico mais popular da cidade. Sempre falo que o mundo ainda não me apresentou uma praça mais linda que essa. Fiquei cinco dias em Bruxelas e não teve um dia sequer que eu não fosse admirar essa praça, principalmente, à noite.

O que fazer em BruxelasO que fazer em Bruxelas

A Grand Place é o centro histórico, geográfico e comercial de Bruxelas, constituído pela Prefeitura Municipal (Hotel de Ville), um edifício gótico e a obra-prima arquitetônica da praça; Breadhouse (Maison du Roi), que abriga o Museu da Cidade de Bruxelas e vários guildhouses opulentos. Guildhouses são edifícios historicamente utilizados por associações de homens que compartilham os mesmos interesses, como comerciantes ou artesãos.

O que fazer em Bruxelas O que fazer em Bruxelas O que fazer em Bruxelas

De dia, a praça está sempre cheia de turistas, artistas de rua e pessoas vendendo algumas coisas. Mas é à noite, quando as luzes dos edifícios iluminam suavemente a praça, é que é a grande onda! Um verdadeiro delírio pros olhos!

O que fazer em Bruxelas O que fazer em Bruxelas O que fazer em Bruxelas O que fazer em Bruxelas O que fazer em Bruxelas

Gente, fala sério! Tem praça mais linda nesse mundo que essa? Eu ficava admirando, admirando até não poder mais. Sabe a pessoa que sai do lugar olhando pra trás até o último segundo parecendo criança, era eu. Essa Grand Place também é o local do Flower Carpet, onde um milhão de begônias cobrem a praça durante o fim de semana do Dia da Assunção, que acontece durante cinco dias em meados de agosto.

2. Galeries Royales St Hubert

A Galeries Royales St Hubert (Rue du Marché-aux-Herbes) é umas das primeiras galerias cobertas da Europa e uma das mais bacanas e elegantes que já vi. Sem aquela opulência das Galerias Lafayette em Paris ou da Vittorio Emanuele em Milão, a St Hubert são duas longas galerias cheias de lojas, boutiques e chocolatiers que fazem um delicioso aroma, mas a menos que você tenha bolsos cheios, não é meu caso, provavelmente não vai fazer suas compras aqui, rs.

Galerias St Hubert - Bruxelas

Nessa mesma região, a poucos passos de distância, nos arredores da galeria, há muitos lugares e lojas muito mais baratas para você fazer compras, almoçar e enlouquecer com os verdadeiros chocolates belgas. São muitas lojas de chocolates nas ruas e os atendentes são muito bonzinhos. No entanto, as galerias merecem uma visita, especialmente para observar esse lindo teto com tampo de vidro!

Próximo à St Hubert, essa escultura chamada ‘The Cycliste’ é um belo achado de rua. Gatinha mais linda e estilosa! Dizem que custou à cidade 100.000 euros. Gente, que isso, é Brasil, é?

O que fazer em Bruxelas

3. Manneken Pis

Próximo à Grand Place, você encontrará uma pequena multidão em volta de uma pequenina estátua de bronze de um menino nu fazendo xixi em uma bacia. Em torno da estátua, há uma placa com as seguintes informações: “Manneken-Pis é parte integrante da herança cultural de Bruxelas e hoje um dos símbolos mais conhecidos da cidade, juntamente com o Atomium e a catedral de Saint-Michel”.

A pequena estátua do Manneken-Pis foi erguida no final da Idade Média, quando a cidade de Bruxelas estava em processo de desenvolvimento de uma rede pública de abastecimento de água. Até meados do século XIX, esta fonte desempenhava um papel vital no sistema de abastecimento de água potável da cidade. A estátua de pedra original foi substituída no século XVII e pode ser vista no Museu da Cidade de Bruxelas (Maison du Roi-Grand Place).

O que fazer em Bruxelas

A estátua é muito bonitinha mas também não tem nada demais. Acho que o mais legal é que cada dia ele está com uma roupa diferente ou nu (voltei outro dia à noite e ele estava despido). O menininho mais estiloso de Bruxelas tem mais de 800 roupas, incluindo de cosmonauta, Nelson Mandela e Elvis Presley! Nesse dia aí, acho que ele estava com uma roupa de oficial de alguma coisa da UE… será?

Além do Manneken Pis (o menino), há outras duas estátuas que fazem xixi pela cidade. A Jeanneke Pis (a menina) fica na Rue Impasse de la Fidélité, 10-12 e Zinneke Pis (o cachorro) na esquina da Rue des Chartreux com a Rue du Vieux-Marché.

4. Palácio Real e Jardins du Mont des Arts

A Upper City (Cidade Alta) é configurada por vastos boulevares, bem como modernas avenidas, edifícios, museus, praças e jardins. Nesta área, está o Palácio Real, o palácio oficial do rei e da rainha da Bélgica, mas eles não vivem (moram) aqui, entretanto, é onde o rei conduz os negócios reais. Do final de julho ao início de setembro, as portas do Palácio Real são abertas ao público e os visitantes podem entrar gratuitamente e visitar alguns de seus quartos.

O que fazer em Bruxelas

O que fazer em Bruxelas

O hall de entrada do palácio

Embora não aparente tanto, a Place Royal é muito rica em história. A coroação do rei Leopoldo I, o primeiro rei da Bélgica, os funerais do rei Leopoldo III e do príncipe Charles, príncipe-regente, foram realizados nesta praça. A Igreja de Saint Jacques-sur-Coudenberg ocupa uma posição de destaque No centro da Place Royale está a estátua equestre de Godfrey of Bouillon (Godofredo de Bulhão), líder da Primeira Cruzada e primeiro rei cristão de Jerusalém (primeira foto acima).

Ao lado do palácio, o belo jardim (The Mont des Arts Gardens) liga a Place de Albertine a Place Royale e oferece uma vista magnífica de Bruxelas. A famosa torre da Prefeitura na Grand Place (bem do meu lado direito abaixo), a estátua do Rei Alberto I e a Basílica do Sagrado Coração com sua cúpula verde são claramente visíveis nesse jardim.

O que fazer em Bruxelas

Eita! A pessoa tem que fazer exposição da figura pq não tirou nenhuma foto do local, rs

5. Igreja de Notre-Dame du Sablon

Essa igreja de estilo gótico data do final século XIV e foi construída para abrigar uma estátua supostamente milagrosa depois de roubada e venerada em Antuérpia. Ela recebeu esse nome pelo local onde se encontra, um pantanal arenoso que ocupava a região até ser aterrado no século XVII, chamado Sablon.

Notre-Dame du SablonNotre-Dame du Sablon

O interior da igreja é belíssimo e o que mais chama a atenção são os seus inúmeros vitrais, que permite a entrada suave da luz na igreja. Seu órgão não é tão grande mas seus detalhes são lindos. A igreja abriga ao fundo a capela de Santa Úrsula e Saint Marcouf, padroeiro dos farmacêuticos, ambas esculpidas em estilo barroco.

Notre-Dame du Sablon Notre-Dame du Sablon Notre-Dame du Sablon Notre-Dame du Sablon

Bem próximo à Notre-Dame, na linda Place du petit Sablon, veja o Monumento a Egmont e Horne, dois aristocratas decapitados por ordem do Duke de Alba. Ao redor da praça tem 48 estátuas de bronze representando as antigas guildas.

Place du petit Sablon

6. Catedral de São Miguel e Santa Gúdula

A Catedral de São Miguel e Santa Gúdula foi construída a partir de 1226 e é uma Igreja Católica Romana que recebeu o status de catedral em 1962. Enquanto o Arcanjo Miguel é o patrono de Bruxelas, diz-se que a mártir Gúdula é a padroeira mais venerada pelos bruxelenses. Com um esplêndido edifício gótico, que lembra um pouco a Notre-Dame de Paris, a catedral era frequentemente usada para cerimônias de interesse nacional, como casamentos reais e funerais de estado.

O que fazer em Bruxelas O que fazer em BruxelasO que fazer em Bruxelas

No seu interior se destacam dois enormes púlpitos barroco de carvalho, vitrais renascentistas e acesso ao tesouro da antiga igreja românica que ali ficava. Paga para ver esse tesouro.

O que fazer em Bruxelas O que fazer em Bruxelas O que fazer em Bruxelas

A Catedral de São Miguel e Santa Gúdula fica na Place Saint-Gudule. Como eu não aguento ver uma igreja que já vou logo entrando, bem nesse miolo está também a Igreja de Saint Nicolas. Não tirei fotos da frente, apenas do seu interior.

O que fazer em Bruxelas

7. Teatro Royal de la Monnaie

A casa de ópera de Bruxelas é chamado Le Théâtre Royal de la Monnaie ou popularmente conhecida como La Monnaie. Ela abriga peças de teatro, óperas, concertos, recitais e orquestras. O prédio é de 1856 e a sua arquitetura dá um toque de grandeza a essa casa e a sua frente é mesmo impressionante. Quando eu fui, não estava ocorrendo visitação, foi uma pena. Mas eu deveria ter feito um esforço e assistido a algum espetáculo. Ele está localizado no coração da Bruxelas turística.

O que fazer em Bruxelas

8. Porte de Hal

O Porte de Hal (Hal Gate) é um monumento com mais de 600 anos, que é a mais notável testemunha do passado medieval de Bruxelas, um último vestígio do cinturão que protegia a cidade. Sua beleza arquitetônica paira imponente em Saint-Gilles. Dentro dele fizeram um museu com coleções que destacam a história e as fortificações de Bruxelas.

Porte de Hal - O que fazer em BruxelasPorte de Hal - O que fazer em Bruxelas

O Porte de Hal fica um pouco mais distante dos locais turísticos (Boulevard du Midi, 150), mas ainda assim possível ir a pé, em alguns minutos.

9. Parc du Cinquantenaire

O Parc du Cinquantenaire (Parque do Quinquagésimo Aniversário) é um grande parque público de lazer na parte leste do Bairro Europeu de Bruxelas. Sua peça central é um arco monumental que foi planejado para a Exposição Nacional de 1880 para comemorar o 50º aniversário da Bélgica. Ele fica perto do edifício do Parlamento Europeu, onde os membros da UE se encontram.

O que fazer em Bruxelas O que fazer em BruxelasO que fazer em Bruxelas

Hoje, três museus e uma mesquita podem ser encontrados ao redor do parque. O Museu Real das Forças Armadas e História Militar é um extenso museu militar. O Museu Real de Arte e História é um grupo de museus que apresenta uma rica coleção de tesouros de todo o mundo, incluindo achados arqueológicos, artefatos antropológicos e artes decorativas e o AutoWorld, um museu de carros antigos que abriga uma grande coleção de carros históricos.

A Grande Mesquita de Bruxelas é a mais antiga mesquita de Bruxelas e é a sede do Centro Islâmico e Cultural da Bélgica.

O Parc du Cinquantenaire é o único lugar nesta lista que requer o uso do metrô para chegar do centro da cidade (Metrô: Schuman). Eu não fui ao parque, apenas passei de ônibus.

10. Atomium

O Atomium foi construído para a exposição mundial de 1958, sendo um modelo curioso de museu. Com 103 metros de altura, o Atomium representa um cristal elementar de ferro ampliado 165 milhões de vezes, com tubos que ligam as 9 partes formando 8 vértices. Cada uma das nove esferas (18m de diâmetro) são unidas por escadas rolantes nos tubos de conexão. Cinco das esferas contêm exposições abertas ao público e a esfera superior tem um restaurante que oferece uma vista panorâmica da cidade.

Atomium - O que fazer em BruxelasAtomium - O que fazer em Bruxelas

Eu não entrei no museu porque não tenho todo esse conhecimento físico-químico gastei toda a tarde na Mini Europa. Caso você queira entrar, a fila geralmente é grande e o valor, 12 €. (Metrô: Heysel, linha 6. Bonde: Heysel, linha 51. Ônibus: Heysel, linhas 84 e 88).

11. Mini Europa

O Bruparck é um parque temático perto de Atomium que não tem a ver com parque verde normal mas  sim um parque em miniatura com dezenas de reconstruções de edifícios famosos da Europa, como a Acrópole da Grécia, o Portão de Brandemburgo de Berlim e as Casas do Parlamento de Londres, bem como modelos em movimento, como trens, moinhos, teleféricos e até o Monte Vesúvio em erupção.

O que fazer em Bruxelas - Mini Europa O que fazer em Bruxelas - Mini Europa

Durante o tempo em que fiquei em Bruxelas, relutei muito em ir conhecer à Mini Europa. Imaginei que seria um programa de índio, infantil e tal, mas eu me surpreendi muito. Valeu muito a pena! Eu amei conhecer esse parque. Os monumentos são de uma beleza e preciosidade absurdos. Definitivamente, não é uma atração só para crianças. Nesse outro post, eu falo sobre quase todas as atrações da Mini Europa.

Para chegar na Mini Europa, são as mesmas opções do Atomium. Metrô: Heysel, linha 6. Bonde: Heysel, linha 51. Ônibus: Heysel, linhas 84 e 88.

12. Comer e beber (claro!)

Visitando Bruxelas, é impossível evitar a atração por suas famosas batatas fritas (servidas com maionese, molho tártaro, molho russo), cervejas, waffles e os seus maravilhosos chocolates. Ah, e também os seus sanduíches de ruas, que são ótimos! Um lugar famoso para comer batata frita em Bruxelas é a Fritland (Rue Henri Maus, 49). As lojas de chocolates são todas uma perdição, super convidativas (e cheirosas) e a vontade é de entrar em todas. Os atendentes são super simpáticos e é difícil escolher o que você quer no meio de centenas de chocolates.

Nos arredores da Gland Place tem diversas chocolatiers, lembro que comprei na Leonidas e Godiva Neuhaus. Chez Leon (Rue des Bouchers, 18) é um restaurante muito bom, comi mexilhão nele uma noite. Para quem quer se enfiar no barril de cerveja, no Delirium Café, próximo à Grand Place, são vendidos 2.491 tipos de cerveja (!). Essa cerveja eu tomei no Club Clandestin (Rue Sainte-Anne, 20),um pub muito legal para curtir à noite.

O que fazer em Bruxelas

Outra atração de Bruxelas é o Parque de Bruxelas (Brussels Park), o maior parque público da cidade, fica do outro lado da rua do Palácio Real. Passei por ele mas não registrei nenhuma foto. 🙁

Leia também:

Bruxelas: Informações Práticas

Bélgica: O que fazer em Bruges

Bélgica: O que fazer em Gent

Gostou? Compartilhe!