O que fazer em Bruges

Bélgica: O que fazer, ver e sentir em Bruges

Bruges na Bélgica é o modelo perfeito da típica cidade europeia que a maioria dos brasileiros cultiva em seu imaginário: pequena, aconchegante, cheia de edifícios históricos de arquitetura medieval e um canal no meio para deixar tudo ainda mais perfeito, charmoso e romântico. Linda, como num conto de fadas, em 2000, seu centro histórico foi tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco e, em 2002, ganhou o título de Capital Europeia da Cultura.

Bruges - Bélgica (Diário de Salvador)

Não sei se é moda ou impressão minha mas parece que não tem um brasileiro que não vá à Bélgica ou esteja em algum país vizinho que não queira, ao menos, fazer um bate e volta à Bruges. E o melhor, é que além de muito perto de Bruxelas (160 km), dá pra fazer um pit stop em Gent (outra cidade tão encantadora quanto!) ou ir de Paris, por exemplo.

Como chegar a Bruges

– Partindo da Estação Central de Bruxelas (Centraal Station/Bruxelles Midi/Gare Midi): basta pegar um trem que tem horário a cada uma hora, praticamente. Só precisa ficar ligado na hora da escolha do trem se ele fará o trajeto mais curto, que dá uma média de 56 min. Há outros itinerários que levam pouco mais de duas horas. 💰 15,80 euros. Compre aqui.

– Partindo da Estação Central de Bruxelas e fazendo pit stop em Gent: não tem diferença das informações acima. O único detalhe é que você irá saltar na Estação Gent – St. Pieters, que fica no meio do caminho, curtir a cidade, se for o caso, e depois seguir o caminho para Bruges. Não precisa pagar nada a mais por isso e o horário é livre, você pode pegar os trem a hora que quiser. 💰 15,80 euros. Compre aqui.

– Partindo da Estação Gare du Nord em Paris: tem uma boa disponibilidade de trens, a cada uma hora e vai direto pra Bruges. 💰 69,00 euros. Compre direto no site da Thalys, clicando aqui.

Gare du Nord - Paris

A famosa Gare du Nord em Paris, onde sai diversos trens para vários países da Europa, inclusive a Inglaterra.

❓Vale a pena passar uma noite ou mais em Bruges?

Vale demais! Se você tem dias disponíveis, não pense duas vezes. Eu não dormi em Bruges mas nem é preciso para recomendar. Se a cidade já é das mais encantadoras de dia, imagine à noite.

Roteiro de um dia em Bruges – O que visitar em Bruges

Bem, se você for fazer apenas um bate e volta em Bruges e passar metade de um dia ou um dia inteiro, o ideal é já começar a explorar a cidade andando desde a estação. Fica um pouco mais cansativo? Fica. Mas vale a pena, afinal, nem só o centrinho histórico essas cidades têm a oferecer.

Bruges - Bélgica - Diário de Salvador

Ruas tranquilas que levam ao Centro Histórico de Bruges

Finalmente, o que fazer em Bruges?

1. Sint-Gillis Church

Apesar de não ser a principal igreja de Bruges, é uma igreja com um belo edifício, não tão imponente mas que possui sua beleza. Ela fica exatamente no meio do caminho que liga a estação de trem de Bruges ao centro histórico. Possui dois órgãos, lindos vitrais, estátuas e túmulos de pedra no interior. Vale a entrada!

Sint-Gillis Church - Bruges

Sint-Gillis Church - Bruges

2. Grote Market

A Grote Market é a principal e a mais linda praça de Bruges, o verdadeiro coração da cidade! Grande e rodeada de prédios importantes é um verdadeiro regozijo pro corpo e pra alma! Eu amo praças e essa praça de Bruges é um verdadeiro encanto.

Ao redor dela está o Belfry, a grande torre do campanário da cidade, com 87 metros de altura e 366 degraus. É preciso pagar 💰10 euros para subir e quase sempre tem uma filinha. Eu não subi porque ando me poupando de algumas dessas subidas, coisas da idade, pois são muitas torres, cúpulas, vistas, então, é preciso fazer escolhas. Imagino que a vista deva ser muito bonita lá de cima! Se esse for o seu desejo, você pode reservar o ingresso aqui.

Campanário de Bruges - O que fazer em Bruges

Ainda na praça, há o prédio Historium, um museu que conta a história medieval de Bruges de forma interativa e, ao lado dele, o prédio de maior destaque da praça, o Palácio Provincial, de arquitetura neo-gótica, que foi construído para ser a residência dos governantes da cidade.

Ao lado esquerdo, o Historium e, do lado direito, o Palácio Provincial

Ao lado esquerdo, o Historium e, do lado direito, o Palácio Provincial

Do outro lado da praça, em frente ao campanário, tem umas casinhas coloridas que são um símbolo da cidade e até mesmo da própria Bélgica. É de ficar babando! A arquitetura se mantém intacta com os frontões em degraus. Nelas funcionam restaurantes, bares e cafés. Ganhe seu tempo olhando e tirando muitas fotos com elas!

O que fazer em Bruges

3. Praça Burg

Essa praça fica bem pertinho Grote Market e não vai ser difícil achá-la. Seguindo pela Rua Breidelstraat, você encontrará o lindo prédio da Prefeitura de Bruges (Stadhuis), datado de 1376, um dos mais antigos da Bélgica. Ele é aberto à visitação todos os dias e o valor do ingresso é 💰4 euros.

O que fazer em Bruges

Justo nessa praça no dia que eu estava em Bruges estava tendo um concerto e cantando uma música brasileira! Dá pra acreditar? Só clicar abaixo para saber qual! 😀

Praça Burg – Bruges

4. Basílica do Sangue Sagrado (Basilica of The Holy Blood)

Colado ao prédio da prefeitura, na esquina do seu lado direito você encontrará uma igreja pequenininha, mas muito poderosa. Trata-se da Basílica do Sangue Sagrado ou Heilig Bloedbasiliek, famosa por, supostamente, ter em um cilindro o sangue de Jesus Cristo. Esse material foi trazida a Bruges pelo Conde de Flandres em 1250, após ter sido encontrado em uma cruzada para Jerusalém no século XII.

O sangue no cilindro fica em um altar e uma fila é formada para as pessoas apreciarem. Um padre fica o tempo inteiro ao lado da caixa, olhando para baixo, mas sem olhar as pessoas. Não sei o porquê, rs.

Basílica do Sangue de Cristo - Bruges

Roteiro de um dia em Bruges

Se é o sangue verdadeiro de Jesus Cristo ou não, só posso dizer que eu fiquei muito emocionada nesta igreja. Eu amo entrar em igrejas e conheço um bom número delas pelo mundo e essa, realmente, é muito especial.

A igreja ainda possui uma capela do séc. XIX de estilo neogótico, em detalhes dourados e coloridos, com vitrais, que é muito linda! Ficar sentadinho apreciando e agradecendo a viagem não é uma má ideia. A entrada na igreja é gratuita.

Basílica do Sangue de Cristo - Bruges

5. Lago do Amor – The lake of love/Minnewater Park

O lago e o parque são maravilhosos de lindos e eu fui parei nele, por acaso, porque estava meio perdida voltando à estação; que sorte a minha! Ou seja, eu descobri nesse momento que ele está bem próximo à estação de trem, você pode conhecê-lo na ida ou na volta do seu bate e volta.

O parque é grande, bastante arborizado, dá para andar, sentar e contemplar o local, o qual possui enorme beleza e traz tranquilidade aos que passeiam por lá. Esse castelinho no meio é um verdadeiro charme! Imperdível!

O que fazer em Bruges

6. Ter uma outra visão de Bruges através de passeio de barco por seus canais ou de charrete. 

Isso tudo é facilmente oferecido e normal em Bruges! Escolha algum deles e aproveite o máximo que puder! Você facilmente irá se deparar com um canal e poderá fazer fechar o passeio nas suas margens e com as charretes pela cidade. Para quem dificuldade de locomoção, há também city tour em micro-ônibus pela cidade.

O que fazer em Bruges O que fazer em Bruges

‼Anote mais essa atrações: a Igreja de Nossa Senhora (Onze Lieve Vrouwekerk) onde há uma escultura de Michelangelo que lembra a fabulosa Pietà do Vaticano; o Begijhnof (o jardim das beguinas), para os chocólatras, o museu Choco-Story e o Groeningemuseum, uma galeria de arte.

❓Onde comer em Bruges?

Olha, sem pestanejar, em qualquer local na Grote Market. Porque comer e apreciar o movimento, as pessoas têm um enorme valor. Eu escolhi o Friterie 1900, ele é o último da sequência das adoráveis casinhas coloridas, esquina com o Historium, bem facinho. O que sai lá? Muitas batatas fritas.

Não gaste seus euros com sobremesa porque você não pode sair de Bruges e da Bélgica sem passar nas muitas lojas de chocolates espalhadas por suas ruas. Tem para todos os gostos e bolsos. Foi justo nessa viagem que eu caí em mim sobre o que era um chocolate bom de verdade! As paradas obrigatórias: Godiva e Leonidas.

👉 Em breve posts sobre Gent e a capital da Bélgica, Bruxelas.

Gostou? Compartilhe!

Comente direto no Facebook

comentários