Itália: Roteiro de 3 dias em Florença e na Toscana

Itália | Roteiro de 3 dias em Florença e na Toscana

Antes de conhecer Florença, eu havia lido que alguém poderia passar uma semana correndo loucamente de museu em galeria e mesmo assim não conseguiria ver toda a arte que há na cidade. Dois ou três dias em Florença, então, impossível. Mesmo quem não seja um apreciador de arte, basta chegar lá – e se apaixonar inevitavelmente pela cidade -, que você desejará ver o máximo de arte que o seu tempo permite. E mesmo que você volte outras vezes, nunca você poderá ver tudo o que há em Florença.

Florença foi um dos destinos que senti mais dificuldade de escrever sobre ela, criar um roteiro de sugestão ou listar coisas para se fazer na cidade. As principais atrações são próximas e facilmente percorridas a pé, mas também não é uma cidade fácil de ser condensada em listas. Há arte, magia e um clima indescritível pairando na cidade. Eu, pelo menos, senti isso. Portanto, antes de qualquer dica, estando lá, tente sentir a energia da cidade berço da renascença em toda a sua plenitude e aproveite para viver Florença. Do seu jeito.

Dito isso, aqui vão algumas sugestões de coisas para se fazer e ver na cidade, mas eu poderia facilmente mudá-las e ficar igualmente satisfeita e, se a sua lista for diferente da minha, eu, com certeza, também concordaria com a sua. Florença é Florença. Não importa muito o que você irá fazer lá. Esteja lá.

→ O que fazer e ver em Florença

→ Maravilhe-se com a arte renascentista da Galeria Uffizi

Mesmo que você não se ligue em arte e ache que museu é uma perda de tempo, a Galeria Uffizi, lar da maior coleção de arte renascentista italiana do mundo, definitivamente, é uma das principais coisas a ser feita em Florença. O museu foi fundado em 1581 a pedido do Granduca Francisco de Medici e planejado como magistratura e escritórios administrativos.

Aberto ao público desde 1765, a galeria abriga obras-primas mundialmente famosas, como Vênus de Medici, O Nascimento de Vênus de Boticcelli, Baco de Caravaggio, Madona do Pintassilgo de Rafael, Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael e Ticiano.

  

Imagine você pode ficar por um tempo em uma sala que tem enormes pinturas de Botticelli por todas as paredes….

Esse museu é mágico! A cada passada, mais e mais surpresas. Ele é enorme, prepare um número maior de horas, mas vale a pena cada minutinho gasto aqui.

    

Durante a alta temporada, de maio a setembro, fica ainda mais difícil comprar ingressos na hora. Portanto, para evitar longas filas, como sempre falo aqui, reserve seu ingresso com antecedência no próprio site da Galeria Uffizi. Se você comprou o ingresso pela internet, antes de entrar no museu é preciso trocar os ingressos na bilheteria “Porta 3”, do lado direito de quem vem Piazza della Signoria e só pode efetuar a troca 15 minutos antes do horário de entrada do museu. A entrada do museu é na Porta 1.

Horário de funcionamento: o Uffizi está aberto de terça a domingo das 8:15 às 18:50 . Está fechado às segundas-feiras. Ingresso: 12,50 € + 4 € (taxa de reserva). 

Endereço: Piazzale degli Uffizi, 6.

A Galeria Uffizi é tão extraordinária que fiz um outro post com nomes e informações de algumas de suas principais obras de arte. Confira aqui.  

→ Conheça (finalmente!) “David” de Michelangelo na Galleria dell’Accademia

A Galleria dell’Accademia é outro dos principais museus de arte de Florença. Foi fundada pelo Grão-Duque Peter Leopold de Lorraine no século 14 como uma instalação de ensino para os estudantes da Academia de Belas Artes e Michelangelo Buonarroti foi um dos primeiros professores aqui. Atualmente, a Galleria dell’Accademia abriga uma grande coleção de obras de arte, esculturas e pinturas dos anos 1200 e 1500 por Giambologna, Pontormo, Botticelli e, claro, Michelangelo.

“A Entrada de Cristo em Jerusalém”, de Santi Di Tito

“Deposição de Cristo”, de Santi di Tito

A Galleria dell’Accademia é uma galeria pequena, sendo possível apreciar de foma bastante satisfatória todas as artes ali expostas. Contudo, por mais que tenham muitas coisas bonitas absolutamente nenhuma outra arte irá superar a principal joia da coleção de arte da galeria, que é, sem dúvidas, “David” de Michelangeloque foi transferida para a galeria do Palazzo Vecchio em 1873.

Gente… Michelangelo não era desse planeta! Você e todo mundo na galeria fica completamente abduzido por essa obra prima fora-de-série! Sabe o que é você não conseguir parar de olhar? Para além da perfeição da escultura em si, sei lá, tem uma energia, uma áurea, uma coisa inexplicável rondando essa proeza artística!

Itália: Roteiro de 3 dias em Florença e na Toscana

David é uma das esculturas mais importantes da arte renascentista. Medindo absurdos 5,17 metros de altura, a escultura retrata o herói bíblico com um realismo anatômico impressionante!

 

Em um lugar mais isolado da galeria, há um Museu de Instrumentos Musicais e outra obra-prima popular alojada no museu, que é The Rape of Sabines (O Rapto das Sabinas) por Giambologna feita de um único bloco de mármore. É bastante impressionante também.

Horário de funcionamento: a galeria está aberta de terça a domingo das 8:15 às 18:50 e fechada às segundas-feiras. Ingresso: 8 € + 4 € (taxa de reserva).

Endereço: Via Ricasoli, 66.

→ Visite a Piazza del Doumo (a Catedral de Florença, o Batistério e o Campanário / Torre do Sino)

A Catedral de Santa Maria del Fiore é a impressionante suntuosa catedral gótica que domina a vista panorâmica e se ergue sobre toda Florença, tendo a maior cúpula renascentista do mundo projetada por Filippo Brunelleschi no século XV. A catedral demorou dois séculos para que os designers terminassem seu trabalho e mais quatro séculos se passaram até que o Duomo estivesse finalmente terminado.

A fachada externa da catedral de Florença em mármore colorido, alternando entre branco, rosa e verde, em estilo neogótico, é uma das mais lindas e marcantes que já vi. Não há quem não fique boquiaberto quando se depara com essa “monstruosidade” pela primeira vez!

Porém, o interior da catedral é simples e pode ser um pouco decepcionante para quem, como eu, esperava algo similar à sua fachada externa. A maior parte da arte foi removida para o Museu do Duomo após a enchente de 1966, mas a catedral abriga obras de arte seculares e o desenho na sua cúpula interna é digna de destaque.

No subsolo do Duomo há uma parte em que é possível conhecer um pouco mais sobre a história da construção da catedral.

A Praça do Duomo (Piazza del Duomo), centro cívico e religioso de Florença é um excelente local para observar as pessoas, há alguns bancos disponível na praça. Os pontos de destaque da praça, além da catedral (obviamente), são o Campanário de Giotto (Campanile di Giotto) e o Batistério de São João (Battistero di San Giovannio). O conjunto de portas que dá para a frente do Duomo foi projetado por Ghiberti no início de 1400, e um jovem Michelangelo achou que eles eram tão bonitos que poderiam ser os Portões do Paraíso. Os painéis originais agora são mantidos no Museu do Duomo, mas as réplicas no Batistério ainda atraem uma grande multidão.

Todo o conjunto da Piazza do Duomo forma uma estética deslumbrante, é o local mais fotografado de Florença e vai deixar você de boca aberta! Aprecie sem moderação. 

Horário de funcionamento: A igreja fica aberta das 10h às 17h. Logo de manhã se forma uma longa fila para entrar na catedral, tenha um pouco de paciência. A entrada é gratuita.

Endereço: Piazza Duomo, Florença.

→ Admirar a Piazza della Repubblica

Quando você tiver olhado o suficiente que na verdade nunca será para os majestosos edifícios na Piazza del Duomo, pegue a rua Via de’Pecori e vire à esquerda na Via de Brunrelles até chegar à Piazza della Repubblica. Essa é uma das principais praças de Florença, além de ser a maior. Essa praça é uma delícia para uma parada para um café e olhar o movimento das pessoas, especialmente, porque nela está instalado lindo carrossel infantil.

→ Passeie na Ponte Vecchio

A Ponte Vecchio é um dos principais e mais antigos símbolos de Florença, sendo a única ponte sobre o rio Arno até 1218. Uma coisa que faz a Ponte Vecchio se destacar das outras pontes é o fato de que as lojas estão na ponte desde o século XIII. No início, todos os tipos de lojas podiam ser encontrados aqui, inclusive, peixarias. No entanto, em 1593, Ferdinand I exigiu que apenas joalheiros e ourives pudessem vender suas mercadorias ali.

Outro fato curioso sobre a ponte está relacionado aos tempos da Segunda Guerra Mundial. A história conta que Bennito Mussolini mostrou essa ponte histórica para Adolf Hitler como uma das melhores atrações para ver em Florença. Quando as tropas alemãs fugiram de Florença, destruíram todas as pontes, menos a Ponte Vecchio.

A Ponte Vecchio é uma das vistas mais românticas de Florença mas nem tudo, atualmente, na Europa é aquele “conto de fadas” de outrora. Na Vecchio, por ex, tem alguns ambulantes um tanto insistentes. Saiba que as joias vendidas lá são beeem caras.

→ Apreciar o movimento na Piazza della Signoria

Das três maiores praças de Florença, acredito que a melhor delas para apreciar o movimento e sentir a agitação da cidade, seja a Piazza della Signoria, cheia também de arte em seus arredores. Essa linda praça é o “quintal” da frente do que já foi a casa da família Medici, o Palazzo Vecchio, que tem uma réplica de “David” em sua entrada.

A Piazza della Signoria também é palco de diversas manifestações na cidade. Quando eu estava lá, ocorreu um enorme desfile, todo mundo bem fantasiado, foi uma coisa bem bacana de se apreciar. Só não sei do que se tratava, haha.

 

À direita do Palazzo Vecchio, você pode admirar a bela Loggia dei Lanzi, uma fantástica galeria de esculturas ao ar livre, onde estátuas maravilhosas, como o Perseus por Benvenuto Cellini e o Rapto das Sabinas de Giambologna estão em exposição.

Nessa praça tem bastante restaurantes e aproveitamos para almoçar a tradicional bisteca fiorentina no Il David. O restaurante fica bem na frente da praça, tem um visual maravilhoso mas a bisteca não agradou muito (não achei nada demais) e o atendimento foi razoável. Na verdade, o restaurante é bem turístico e aqui confirmei aquela máxima de que os restaurantes que estão em destaque nesses lugares não valem muito a pena. Melhor escolher algum na “rua de trás”.

→ Prove produtos e a comida local no Mercato Centrale

Visitar o mercado local é conhecer a alma e a cultura de uma cidade de forma mais autêntica possível. Florença possui dois grandes mercados, o Mercato Sant’Ambrogio (Piazza Lorenzo Ghiberti, 50122), onde os moradores locais fazem compras e o Mercato Centrale, o qual conhecemos, um mercado maravilhoso de carne, frutos do mar, frutas e vegetais, frequentado por florentinos e turistas. Ele está alojado numa bela estrutura em ferro e vidro Art Deco de 1874 e é um dos mercados mais interessantes e coloridos da Europa.

O Mercato Centrale de Florença é ótimo para comprar produtos locais como também para comer bem nos seus pequenos restaurantes e barracas de comida, onde você encontrará muitas opções de comida caseira toscana. As opções de petiscos e comidas aqui são incríveis e o apelo visual é enorme! Foi difícil escolher o quê e onde almoçar almoçar aqui. Tudo parecia extremamente gostoso e era mesmo. Regado a um bom vinho italiano, então, foi um almoço maravilhoso.

O Mercato Centrale abre de segunda a sábado das 7h às 14 e fica a uma curta caminhada do Duomo. Esse é o lugar ideal também para trazer alguma lembrança de comida pra casa (azeite, massa seca, queijo…).

Do lado de fora do Mercato Centrale, ao ar livre, está o Mercato San Lorenzo. Muitos anos atrás, o San Lorenzo era um mercado local especializado em artigos de couro de alta qualidade feitos na Itália, desde bolsas de mão até jaquetas de couro. O mercado acabou mudando para uma área que atende basicamente turistas e é ocupado principalmente por vendedores não-italianos.

A maior parte das mercadorias vendidas nesse mercado são de origem chinesa e indiana. Mas se você der uma boooa vasculhada, encontrará alguns produtos interessantes e bonitos de Florença, como artigos de papelaria. Eu mesma achei um prendedor de cortina maravilhoso que tinha rodado Salvador inteira sem achar, rs. Portanto, vale sim, um giro nele.

Endereço: 50123, Florença, Cidade Metropolitana de Florença.

→ Visite a Igreja Santa Maria Novella

Ao lado da principal estação de trem de Florença, está a piazza com sua bela Igreja Santa Maria Novella. Com seu exterior ornamentado em mármore branco e verde e interior com a impressionante Capela Maggiore e afrescos de Ghirlandaio, essa igreja é outro exemplo da grandiosidade que é Florença.

Adjacente à igreja, é possível também vistar um claustro onde diversas pessoas proeminentes de Florença estão enterradas. Essa área é grande e bem impressionante, lotada de túmulos.

Valor o valor do bilhete: adulto (5 €), idoso (3,50 €).

Endereço: Praça Santa Maria Novella, 18.

→ Conhecer a Officina Profumo Farmaceutica di Santa Maria Novella

A Officina Profumo – Farmaceutica di Santa Maria Novella é uma das farmácias mais antigas do mundo. Fundada por frades dominicanos em 1221, a farmácia usava ervas medicinais cultivadas nos jardins monásticos para fazer remédios e pomadas para a enfermaria dos monges. Em 1612, a farmácia foi aberta ao público. Só pelo edifício, que parece um pequeno palácio, com jardins, pátios, uma sala de chá, um museu, uma capela e finalmente a loja já vale a ida. É um verdadeiro sonho! O seus produtos são bem caros mas (talvez) compatível com a riqueza da história. Eu falo mais sobre a Officina Farmaceutica nesse post.

→ Conhecer a Basílica de Santa Croce

Florença é conhecida como o berço da Renascença e muitos de seus filhos ilustres estão enterrados na Basílica de Santa Croce. Entre os nomes famosos estão Galileu, Maquiavel, Rossini, Ghiberti e o próprio Michelangelo. Há também uma tumba honorária para Dante, embora ele esteja realmente enterrado em Ravenna.

Infelizmente, quando fui visitar a basílica estava ocorrendo um evento na sua frente, com uma enorme estrutura de arquibancada montada e a igreja estava fechada. Só faltei morrer. Só deu para tirar uns fotinhos da frente e sem um ângulo muito bom.

Outro local para se visitar famosas sepulturas em Florença é a Capela Medici, adjacente à Igreja de San Lorenzo. Lá, você encontrará dois túmulos adornados com esculturas de Michelangelo e contendo membros da ilustre família Medici (a mais influente dinastia da Itália).

→ Chiesa dei Santi Michele e Gaetano

Achei essa igreja por acaso passeando pela rua das grifes famosas (Piazza degli Antinori). É linda, rica em detalhes, vale a pena uma espiada.

O fato de ter sido construída em mármore escuro já dá um diferencial em relação às demais, sem contar a maravilha das obras lá expostas. Se tiver um pouco mais de tempo, não hesite de pegar a sua missa em canto gregoriano. Na entrada da igreja há avisos dos horários.

→ Chiesa desconhecida (?)

No meu primeiro dia em Florença, peguei uma direção aleatória e saí andando pelas ruas sem destino específico, dando uma explorada inicial na cidade e o primeiro lugar que eu entrei foi nessa igreja (eu não posso ver uma igreja no meu caminho que já entro). Ela não tinha nome e o que mais me marcou é que só havia negros nela (fiéis e os padres). A maioria das pessoas usavam um lenço vermelho na cabeça e estava havendo uma celebração e foi muito marcante pra mim. Quase morri de pesquisar o nome e a história dessa igreja mas, infelizmente, não encontrei nada. Se alguém souber o nome dela, por favor, avisa aqui.

→ Saboreie deliciosos gelatos

Acredita-se que Florença seja o local de nascimento do gelato e como existem muitas gelaterias pela cidade, cada uma com seus sabores e consistência, é bom se certificar se se tratam de bons gelatos para não acabar se decepcionando. Os gostos diferem e nem todos são bons.

Eu experimentei bastante gelatos em Florença, todos muito bons, um que me marcou e que NÃO gostei muito que foi o Edoardo, que fica na Praça do Duomo. Uma confeitaria muito boa de lá, com diversos doces maravilhosos e que vale o registro é a Migone, que fica na Via dei Calzaiuoli, 85R.

→ Experimente a tradicional bisteca fiorentina

O bife florentino ou o bife T-bone é um dos pratos que Florença é particularmente famosa. O tradicional bife florentino é cozido a partir das raças de gado Chianina ou Maremmana. O corte é espesso e um grande pedaço de carne é grelhado sobre um fogo de madeira ou carvão.

Uma das coisas que eu mais valorizo numa viagem é experimentar, sempre que eu puder, as comidas típicas do local. A maioria dos restaurantes de Florença oferece a famosa bisteca fiorentina e você não terá dificuldade de encontrar algum e até mesmo com promoções. Por isso, é bom dá uma rodada, antes de parar no primeiro garçom que lhe abordar.

Como falei mais acima, nós experimentamos a bisteca fiorentina no Il David, um restaurante em plena Piazza della Signoria e, infelizmente, não achei essa coisa toda. Por estar localizado na praça, o restaurante me pareceu bem pega-turista e eu caí, o atendimento foi razoável e a bisteca idem. O local que é muito gostoso! Aquela máxima de que os restaurantes que ficam nas praças mais famosas só têm preço e fama, valeu pra esse aqui. Valor da bisteca: 47 €.

→ Passeie pelos mercados de couro

Mesmo que você não seja um potencial comprador, passeie pelos famosos mercados de couro de Florença. Eles estão a uma curta distância uns dos outros para que você possa visitar facilmente ambos.

→ Conhecer outra(s) cidade(s) da Toscana

Se você estiver hospedado em Florença por mais de dois dias, vale muito a pena uma esticada até outras cidades da região da Toscana. Perto de Florença, há diversas cidades fascinantes como Pisa, Siena, San Gimignano, Chianti, Assis…

Para visitá-las, você pode reservar excursões de um dia, alugar um carro ou pegar um ônibus ou trem e ir por conta própria. Eu queria conhecer diversos lugares da Toscana e, depois de muitos cálculos, como eu só tinha um dia, acabei optando por uma excursão e conhecendo três cidades (Pisa, Siena e San Gimignano). Foi um pouco rápido e não curto muito viajar assim mas, diante do tempo que eu tinha e da minha vontade, haha, valeu muito a pena viajar assim. Nesse post, eu falo sobre o passeio de um dia por Siena, San Gimignano e Pisa.

Quando saí de Florença, pensei como tive a sorte de ter vivido e sentido tanta coisa boa e inexplicável em uma cidade tão gloriosa! Eu simplesmente amei!

Planeje sua viagem para Florença

Hospedagem em Florença

  • Booking.com tem 5.235 hotéis, hosteis, casas e pousadas em Florença e em todo o mundo. Você obtém cancelamento gratuito na maioria dos quartos e garantia de menor preço.

Aluguel de carros em Florença e na Itália

  • RentCars é o um dos maiores serviços de reservas de aluguel de carros do mundo, que compara todas as principais marcas. A cobrança é feita em reais em qualquer local do mundo e você pode dividir em 12x no cartão ou ter 5% de desconto no boleto.

Seguro de viagem na Europa

  • Seguros Promo é um site que faz cotação para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar no cartão em até 12x ou 5% a mais no boleto.
Gostou? Compartilhe!

6 comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 16 =

6 comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =