Noruega | O que fazer em Oslo

O que fazer em Oslo! Quando eu estava passando uma temporada em Londres, fiz uma programação de algumas cidades que eu queria conhecer. Dublin (Irlanda) era uma delas, mas acabei preterindo-a por Oslo (Noruega). Surgiu uma promoção imperdível (£39), e eu não tive dúvidas: iria ser a minha chance de conhecer o meu primeiro país escandinavo e ainda nórdico.

E aqui já fica a nossa primeira dica: a melhor (e mais barata) forma de visitar um desses países é a partir de algum outro país da Europa. Rola muito low cost e tudo fica mais simples (e perto, rs) que ir diretamente do Brasil. Claro que você também pode ir direto, porém é bem difícil ter alguma promoção pra lá, eu mesma nunca vi. Por isso, economize, vá para a Europa e depois faça a ponte pra lá. Não tem erro!

O que fazer em Oslo

Deu um friiio na barriga? Deu, muito. A Escandinávia – região da Europa que abriga a Dinamarca, Noruega e Suécia e os países nórdicos (que incluem Dinamarca, Noruega, Suécia, Finlândia e Islândia) – pelo menos pra mim, sempre teve uma imagem de um lugar bem distante e frio (em todos os sentidos, rs). Já estava acostumada a uma maior familiaridade e “calor” dos outros países europeus porque, convenhamos, viajar pela Europa é muito tranquilo e fácil. 

O que fazer em Oslo

No geral, foi uma boa impressão da minha primeira capital nórdica/escandinava. Oslo é uma cidade bem tranquila para explorar, com uma arquitetura mais suave e leve, o que dá uma boa diferenciada e contrastada das arquiteturas mais pesadas que estamos acostumados a ver nas outras cidades europeias. Não estava tão frio e a trip foi massa. Só lamentei não ter tido tempo de conhecer alguma cidade do interior da Noruega. Eu amo os interiores da Europa! Ficou para a próxima.

A cidade de Oslo

Oslo está localizada na cabeceira do fiorde norueguês Oslofjord (fiorde é uma entrada estreita de mar formada pela inundação de um vale escavado por geleiras), cercada por colinas e montanhas ao norte, e ao sul faz fronteira com esse fiorde, onde há mais de 40 ilhas nos limites da cidade e da península Nesodden.

O que fazer em Oslo

O fiorde de Oslo

Oslo não é uma cidade tão grande mas é uma das cidades que mais cresce na Europa, com uma população média de 620.000 habitantes. A maior cidade da Noruega está rapidamente se transformando em um centro cosmopolita com uma abundância de museus, restaurantes e arte de classe mundial, mas ainda mantém a atmosfera relaxada de uma cidade muito menor. O seu centro é compacto e facilmente explorado a pé, mas se preciso usar o sistema de transporte público, ele é bem eficiente e tranquilo de se usar.

Os principais símbolos de Oslo são o Prédio da Prefeitura e a Ópera de Oslo, que foi criada em 2008 e é uma das mais modernas e belas óperas do mundo, em formato de bloco de gelo emergindo do mar (tem fotos deles mais abaixo!). Vamos a algumas dicas sobre o que fazer em Oslo!

O que fazer em Oslo

Como falei acima, Oslo não é uma mega metrópole europeia. Pelo que percebi da cidade, você facilmente consegue visitá-la em um final de semana. As principais atrações de Oslo estão todas a uma curta distância, caso contrário, ônibus, bondes ou trens ajudam a chegar ao seu destino em curto espaço de tempo. Independente do tempo que você esteja passando na capital norueguesa, aqui estão as nossas dicas de atrações sobre o que fazer em Oslo.

1. Parque Vigeland

Estando em Oslo, dirija-se ao Parque Vigeland, de longe a atração que mais gostei na cidade. É um museu ao ar livre incrível, onde arte e natureza se unem em uma única coisa. No parque, você pode admirar as obras do artista Gustav Vigeland, que são símbolo da vida de todo ser humano. Cheio de esculturas humanas, esse foi o parque mais marcante que já vi em toda a minha vida! Suas obras de arte são tão impressionantes e realistas que fiz um post especial para ele.

O que fazer em OsloO que fazer em Oslo

2. Fazer um passeio pelo fiorde de Oslo

Assim como o Vigeland Park, esse é um outro ótimo e super diferente passeio a ser feito em Oslo. O passeio de barco pelo fiorde adentra a idílica baía de Oslo e passa por um labirinto de ilhas com pequenas casas de veraneio. Parece um conto de fadas essas ilhas e casinhas, sem mencionar as vistas do mar da magnífica Ópera House, do Prédio da Prefeitura e da cidade como um todo. Esse passeio também é especial e eu falo tudo sobre ele aqui.

O que fazer em OsloO que fazer em Oslo

3. Ópera de Oslo

Na Ópera de Oslo você pode andar quando quiser, de dia ou à noite, e é um local que dá para admirar tanto o fiorde de Oslo quanto a cidade. A Opera House abriga a Orquestra Filarmônica de Oslo e é um local cultural de Oslo, onde shows, balés e exposições são realizados. Ela fica próxima ao prédio da Prefeitura, a apenas cinco minutos a pé da Estação Central, fica aberta todos os dias da semana e é gratuita. O seu exterior é feito de mármore branco, num formato que remete a um grande bloco de gelo emergindo do mar.

O que fazer em Oslo

4. Passeio pelo porto

Ao lado do cais, onde saem os passeios para os fiorde, está uma das áreas mais modernas e badaladas de Oslo, que é o Porto de Oslo. Até poucos anos atrás, a Aker Brygge era apenas um estaleiro movimentado, mas foi recentemente transformado em um dos pontos mais populares de Oslo para turistas e moradores locais, graças ao seu zoneamento sem carros. A área é preenchida com centenas de restaurantes, modernos bares e cafés, sem contar do visual do fiorde. 

O que fazer em Oslo

5. Palácio Norueguês

O Palácio Real Norueguês (Slottet) é a atual residência oficial do monarca norueguês e aquele lugar turístico de praxe e, praticamente, uma visita obrigatória para turistas e viajantes em Oslo. Ele foi construído no primeiro semestre de 800 e está localizado dentro do Parque Slottsparken. Não é difícil encontrá-lo. O Palácio Real de Oslo está localizado no final da principal rua comercial da cidade, a Karl Johans, que falo logo abaixo, e, para você chegar nele, é só você seguir reto essa rua.

Diferente de outros palácios de governo da Europa, o Palácio Real não é aquela coisa exacerbada e suntuosa, pelo contrário, achei ele até bem simples. Aliás, por Oslo já deu pra sentir como os países nórdicos tem um maior frescor e leveza em relação a outros países, pelo menos em sua arquitetura e opulência. 

O que fazer em OsloO que fazer em Oslo

Assim como o Palácio de Buckingham, a Família Real Norueguesa não mora neste palácio 24 horas por dia, 7 dias por semana, mas você sabe se eles estão lá, dependendo da bandeira oscilando no topo do prédio. É só observar se não é a bandeira da Noruega, visto que as famílias reais têm as suas próprias bandeiras. 

O que fazer em OsloO que fazer em Oslo

Além de passear pelo Palace Park que cerca este edifício, uma das coisas que você pode conferir é a troca da guarda, que acontece todos os dias às 13h30. Inclusive, dá pra chegar bem pertinhos deles, rs.

O que fazer em Oslo

Você pode encontrar mais informações sobre o Palácio Norueguês aqui. Caso você queira explorar o interior do palácio, é possível – mas apenas durante o verão, por meio de suas visitas guiadas oficiais, que duram uma hora (as excursões em inglês são feitas apenas duas vezes durante a semana). Custa 135 NOK e deve ser reservado antecipadamente em uma estação dos correios.

Não se esqueça que o Palácio está convenientemente localizado no centro da cidade, no final do Karl Johans Gate. É incrivelmente perto da orla do porto, onde está a Oslo Radhus (Prefeitura) e a Askershaus Fortress (a fortaleza de Oslo).

6. Karl Johaus Gate Road

Esta é a rua mais famosa de Oslo. Seu término é no Palácio Real, mas há muito o que fazer ao longo do caminho. Você pode começar a explorá-la a partir da Estação Central de Oslo ou da Estação Rodoviária (onde chegam os ônibus do aeroporto Rygge). Saindo das estações, é só caminhar para o noroeste ou para a direita, respectivamente, para chegar às muitas lojas e pequenos parques ao longo dessa grande rua. 

O que fazer em Oslo

O início da manhã, a rua ainda bem vazia

O que fazer em Oslo

Karl Johaus é a rua de pedestres mais movimentada da cidade, com muitas coisas acontecendo, desde lojas, restaurantes, bares e entretenimento e onde você pode admirar muitos monumentos e encontrar a maioria das lojas de rua como Zara e  H & M e alguns dos maiores centros comerciais de Oslo, como Paleet e Byporten. Nela também você poderá ver algumas estátuas e edifícios notáveis, incluindo o Teatro Nacional e a Catedral de Oslo.

O que fazer em OsloO que fazer em OsloO que fazer em Oslo

Na Main Street de Oslo você pode encontrar coisas únicas (como até um capacete viking, que vi lá, kk). Se você quer comprar presentes de luxo, o Akersgaten é um pedaço comercial bem exclusivo. Se você preferir shoppings (ninguém merece), tem os Christiania Glasmagasin e Steen & Strøm.

O que fazer em Oslo

NOTA: Nunca é demais repetir. Em qualquer cidade da Europa, quando você vai às compras, procure por lojas que exibam a sinalização “Global Blue Tax Free Shopping” na vitrine. Nesses lugares, você recebe um ‘Formulário Livre de Impostos’ para o reembolso do IVA quando sair do país. Não deixe passar isso, esse reembolso vale muitooo pra nós, pobres brasileiros. 

7. Conferir alguns dos principais marcos da cidade

Prefeitura (Rådhus de Oslo)

Inaugurada em 1950, a Prefeitura de Oslo (Nobels Fredssenter Hall) é o órgão administrativo da cidade e a sede da Câmara Municipal. De todos os prédios da cidade de Oslo, nenhum a identifica mais que esse, um belíssimo prédio de tijolos despretensioso e cor vermelha única, virado para a baía de Oslo. Eu queria muito ter entrado no prédio, mas quando o visitei pela manhã, ele ainda estava fechado, aí quando eu voltei do passeio pelo fiorde, já não tive mais como entrar.

Dentro dele há um gigante mural de arte norueguesa de 1900 a 1950, que retrata a vida, cultura e a história cotidiana da Noruega e dizem que seu teto verde e azul é belíssimo, então não deixe de olhar para cima quando estiver lá dentro. 

Outro fato muito bacana é que este é o local onde o Nobel da Paz é apresentado todo mês de dezembro. Uma das mais importantes e esperadas cerimônias do mundo acontece aqui e está disponível para visitas – mas apenas com visitas guiadas previamente reservadas.

O que fazer em OsloO que fazer em Oslo

Nobel Peace Center

O Nobel Peace Center fica ao lado da Prefeitura e é a sede do comitê norueguês do prêmio e também um museu dedicado à história do sueco Alfred Nobel e dos ganhadores do Nobel da Paz.

O que fazer em Oslo

Casa do Parlamento (Stortinget)

O edifício do Parlamento, sede da Assembléia Nacional da Noruega desde 1866, fica bem próximo da Karl Johans Gate, e você com certeza irá passar por ele nas suas andanças por essa rua. Ele foi construído em 1814 e o que mais atrai os viajantes é a típica cor amarelo-ocre do edifício e o seu formando em rotonda.

Há visitas guiadas gratuitas às 10:00 ou 11:30 e podem ser feitas em inglês. No entanto, ela só é realizada durante o verão e dura cerca de 45 minutos (também é feito durante a primavera e o outono, mas apenas em um sábado). Há um limite de 30 pessoas por tour, então se você tem muito interesse nesse tipo de exploração, chegue à Casa do Parlamento cedo, pelo lado de fora da entrada dos fundos chamada Akersgata.

O que fazer em Oslo

8. Oslo Domkirke (Catedral de Oslo)

Construída em 1697, essa é a igreja usada para casamentos e funerais pela Família Real Norueguesa e pelo Governo Norueguês. Seu belo vitral é um trabalho impressionante de Emanuel Vigeland (irmão de Gustav Vigeland), aquele do parque, kk. Depois dos ataques terroristas em Oslo, em julho de 2011, a praça em frente à Catedral de Oslo, chamada Stortorget, é usada como centro de compaixão. No verão, existem mercados típicos nos seus arredores. A entrada é gratuita.

O que fazer em Oslo

9. Se encantar por alguma obra de arte pelas ruas de Oslo

Nunca vi uma cidade com tantas belas estátuas espalhadas pelas ruas! É cada uma mais linda, fofa e encantadora que a outra. Nem saberia dizer onde exatamente cada uma dessas obras de arte estão, mas nem se preocupe porque você naturalmente as encontrará, bem como muitas outras.

O que fazer em Oslo O que fazer em Oslo O que fazer em Oslo O que fazer em Oslo

10. Se divertir (ou se assustar) com algum troll nas ruas

Pelas ruas de Oslo, especialmente na Karl Johans, uma coisa que muito você verá são os chamados trolls (vários tipos deles), essas criaturas do antigo folclore escandinavo. As criaturas tímidas e noturnas têm sido tradicionalmente associadas à magia (bruxas e magos são conhecidos como ‘trollkvinner’ e ‘trollmenn’ nas línguas escandinavas).

Ao longo dos séculos, a imagem do troll transformou-se de uma associada escuridão e morte à pequenos seres travestidos que se escondiam nas montanhas e florestas norueguesas. As pequenas figuras que você verá em todas as lojas de souvenirs de Oslo, podem ter um grande apelo turístico, mas elas são uma das lembranças mais originais que você terá e que poderá trazer de lá.

O que fazer em Oslo

11. Admirar as charmosas casas norueguesas 

Saindo um pouco da área mais comercial e central de Oslo, em algum dos seus bairros mais residenciais ou nos arredores do fiorde, você pode se deslumbrar por algumas estruturas de casa super charmosas, que fará com que você se sinta imediatamente transportado para um outro tempo e mundo.

O que fazer em OsloO que fazer em OsloO que fazer em Oslo

Mais: O que fazer em Oslo

1. Mercados de temporada

Oslo tem vários mercados que abrem em certas épocas do ano:

– Durante março e dezembro, um mercado de segunda mão e de antiguidades Vestkanttorvet acontece em Majorstuen todos os sábados e o Grünerløkkaabre aos domingos.

– Na temporada de férias, é claro que os mercados de Natal são uma obrigação para ver em Oslo em qualquer cidade da Europa. Você encontrará os dois principais em  Rådhusplassen e no Folk Museum em Bygdøy .

– Para os gourmets, chega o final de setembro o Festival de Matstreif (realizado em Rådhusplassen).

2. Visite outras igrejas 

– Antiga Igreja Aker (Gamle Aker Kirke). Este é o edifício remanescente mais antigo de Oslo e a única igreja remanescente da Idade Média (construída em 1150).

– A Igreja da Trindade ( Trefoldighetskirken). Uma igreja de estilo neo-gótico que é considerada uma das mais belas igrejas de Oslo.

3. Ir às compras em Bogstadveien 

Bogstadveien é uma rua comercial atrás do Palácio Real. A área é bastante chique, mas têm lojas para qualquer orçamento, da H & M à By Malene Birger.

4. Museus de Oslo

Em viagens, a gente não tem todo o tempo do mundo. Por isso, nesta minha ida à Oslo, privilegiei o passeio no fiorde aos museus. Mas saiba que Oslo tem muitos museus legais. Além do habitual Museu da Cidade e a Galeria Nacional, você também encontrará:

– Museu Munch, dedicado ao pintor expressionista Edvard Munch (famoso por sua pintura “O Grito”). (Quero ainda ir nesse!)

– Museu Kon-Tiki, com foco nas expedições do cientista e explorador de renome mundial Thor Heyerdahl.

– Museu do Navio Viking, que abriga os restos mortais de navios funerários Viking com mais de 1.000 anos de idade. (Quero ainda ir nesse!)

– Museu Folclórico Norueguês, que inclui uma grande porção ao ar livre com edifícios de toda a Noruega.

– Holmenkollen Ski Museum, localizado dentro da estação de esqui de Oslo, que apresenta mais de 4.000 anos de história do esqui.

Como chegar a Oslo?

De avião. O aeroporto Gardermoen é o maior aeroporto de Oslo e é a principal porta de entrada internacional para a Noruega. Se você poder chegar por ele a Oslo, nada melhor. Há trem/metrô direto que te deixa na estação principal de Oslo, próximo à Karl Johans, onde você é só sair andando e explorar a pé a cidade.

Se você chegar pelo aeroporto Rygge (foi meu caso), saiba que: ele fica bem afastado da cidade, mas tem um ônibus do aeroporto que te leva a Oslo. É necessário pagar por esta passagem, que é uma média de R$100,00. A viagem dura cerca de 40 min, e você soltará no Terminal de Ônibus de Oslo (Oslo Bus Terminal), que fica ao lado da estação central (vire à direita e siga andando para dar na  Karl Johans).

Como se locomover em Oslo?

A pé, melhor forma. Oslo é uma cidade absurda de cara! Até o transporte público é um tiro. Por isso, se você tiver tempo para andar, ande. Caso não, independente de como você chegue ou esteja hospedado, tenha como principal referência e ponto de partida do seu roteiro, a estação central de Oslo (Oslo Central Station).

A estação central fica bem no centro da cidade e perto das principais atrações turísticas. Siga andando pela Karl Johans até o Palácio Norueguês, e depois desça em direção ao Porto de Oslo, onde você encontrará o Prédio da Prefeitura, a Ópera House e o fiorde de Oslo. A maioria das atrações de Oslo estão nesse miolo.

De bonde, ônibus ou metrô. Todos os transportes públicos em Oslo têm o seguinte regime de tarifas: bilhete único (36 NOK), média de R$17,00, bilhete de 24 horas (NOK 65), bilhete de 7 dias (NOK 200), bilhete de 30 dias (NOK 590). Lembre que o bilhete deve ser validado antes de entrar na plataforma do metrô ou de embarcar no ônibus ou bonde (porta traseira).

De táxi. Táxis em Oslo são muito caros, e-vi-te. O preço inicial é de pelo menos 80NOK, no qual as viagens curtas centrais podem custar até 100NOK. 

Mais dicas de Oslo

– Você não pode usar Euro na Noruega, mas coroas norueguesas. Meu conselho é fazer a mudança no país que você estiver antes da sua partida.

– Tudo é muito caro mesmo? Infelizmente, é. Até o transporte público. Por isso, tente ficar o mais próximo possível do centro e faça o máximo de coisas que você puder a pé. Tenho em mente que um único bilhete do metrô custa uma média de R$17,00!

– Eu sugiro fortemente obter um Oslo Pass para a duração da sua estadia. Ele inclui entrada para a maioria dos museus, transporte público e outros recursos. Se você planeja fazer muitos passeios turísticos, o passe definitivamente se paga, especialmente quando você leva em consideração o mini-cruzeiro mencionado acima, que está incluído um desconto no passe.

– Caso você não saiba, Oslo está bem ao norte do globo. Leve em consideração as horas de luz do dia se você visitar no outono ou inverno, pois isso interfere muito no roteiro da viagem. E vá bem agasalhado. Quando eu fui estava sol e deu uma esquentadinha, mas não arrisque muito. O passeio pelo fiorde estava congelante.

– Restaurantes escandinavos tendem a fechar cedo para os padrões da Europa continental. Adiante o seu jantar.

Gostou? Compartilhe!

3 comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 12 =