O que fazer em Berlim

O que fazer em Berlim | O roteiro turístico que você não pode perder

O que fazer em Berlim. Cheguei a Berlim após ter percorrido quatro interiores da Alemanha e estava em estado de profundo encantamento por este país. Como suas cidades poderiam ser tão perfeitas, quase que saídas de um conto de fadas? Berlim, na minha cabeça, era a capital, sim, mas também mais uma cidade alemã com sua história e atrativos peculiares.

Mas não, Berlim é Berlim. E, quase como num choque, ao andar por suas largas ruas e avenidas, me dei conta que a minha quinta cidade na Alemanha tinha uma aura única de energia e história como nunca havia sentido em nenhuma outra cidade, quiçá nos doces e leves interiores alemães.

O que fazer em Berlim

Uma visita pela primeira vez a Berlim está fadada a ser uma experiência absolutamente incrível, com uma mistura eclética de história, cultura e cenários urbanos deslumbrantes. A capital alemã é uma cidade extremamente vibrante e multicultural, a sua história ainda muito intriga, mas ela parece nos receber de braços abertos. A sensação é exatamente essa: Berlim não faz muito esforço para agradar seus visitantes mas a gente se sente, de alguma forma, acolhido naquela grande cidade.

Assim como Frankfurt, Berlim tem um mix bastante diversificado de atrações que você deve ver em sua primeira visita, como opções de comida, arte, cultura e vida noturna. Confesso que a minha primeira visita a Berlim se limitou aos seus principais pontos turísticos e neste post você verá uma listinha do que você não pode deixar de ver e o que fazer em Berlim na sua primeira vez na cidade.

→ Um pouco da história de Berlim

Berlim é a capital da Alemanha e é uma das cidades mais importantes da União Europeia. Foi documentada pela primeira vez no século 13 e, estando situada no cruzamento de duas importantes rotas comerciais, tornou-se a capital da Margiva de Brandemburgo em 1417, mantendo o título sob o Reino da Prússia, o Império Alemão, a República de Weimar e o Terceiro Reich.

Berlim foi o coração do regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial e os anos que o precederam, e devido a seu status tornou-se a cidade mais bombardeada da história, com os aliados lançando mais de 65.000 toneladas de bombas na cidade durante a guerra, causando danos generalizados.

O que fazer em Berlim

Após o final da Segunda Guerra Mundial, Berlim foi dividida em quatro setores com os ocupados pelos aliados ocidentais – os Estados Unidos, o Reino Unido e a França – formando a Berlim Ocidental, enquanto o lado soviético se tornou a Berlim Oriental. Os dois logo se dividiram pelo Muro de Berlim, separando amigos, famílias e uma cidade inteira. Com o fim da Guerra Fria em 1989, o muro caiu.

Em tempos mais recentes, Berlim emergiu como uma cidade mundial de cultura, política, mídia e ciência e é um dos centros mais importantes da Europa, com universidades de renome mundial, locais de entretenimento e vida noturna que fazem parte de sua configuração cosmopolita.

→ O que fazer em Berlim

1. Admire o Portão de Brandemburgo

O Portão de Brandemburgo é um dos marcos mais conhecidos da Alemanha e que, sem dúvida, você deverá ver. Ele foi construído no local de um antigo portão da cidade que marcou o início da estrada que separava Berlim da cidade de Brandenburg an der Havel. Como você pode ver, há cinco locais para passar pelo Portão de Brandemburgo. Originalmente, os cidadãos só podiam passar pelas passagens mais externas, sendo a passagem central reservada para a realeza passar. Em 1806, Napoleão marchou através do Portão de Brandemburgo em uma procissão comemorativa após derrotar os prussiano e, durante a Guerra Fria, o Portão de Brandenburgo era um dos postos de controle pelos quais os cidadãos podiam passar de Berlim Ocidental para Berlim Oriental.

O que fazer em BerlimO que fazer em BerlimO que fazer em Berlim

O Portão de Brandemburgo é o local também onde muita história política ocorreu. Em 1987, Reagan falou no Portão de Brandenburgo e exigiu a queda do Muro de Berlim. Desde então, o Portão de Brandenburgo tornou-se um símbolo para a unificação da Alemanha Oriental e Ocidental, e especificamente da Berlim Oriental e Ocidental.

O que fazer em Berlim

Grande parte da área em torno do Portão de Brandemburgo é de pedestres, com ruas de paralelepípedos. Como uma das vistas históricas mais emblemáticas da Alemanha, foi uma emoção ver o Portão de Brandemburgo e refletir sobre os eventos históricos que aconteceram perto dele. Pessoalmente, pensei em quantas pessoas passaram pelo portão e por toda a história que ele representa. Para quem visita Berlim, não há nada tão marcante quanto o Portão de Brandemburgo!

2. Visite a cúpula de vidro do Reichstag

A poucos passos do Portão de Brandemburgo, o Reichstag não é apenas o lar do governo alemão, mas também abriga uma das cúpulas de vidro mais impressionantes do mundo. Aberto ao público, você pode entrar no domo e aproveitar o incrível prédio (e as vistas) do topo. A entrada é gratuita, mas você precisa reservar com antecedência no site do Bundestag. É normalmente aberto diariamente das 8h à meia-noite (com a última admissão às 21h 45 min), mas às vezes pode ser fechado se o tempo estiver ruim ou quando o parlamento estiver reunido. Falo tudo sobre o Reichstag, aqui.

O que fazer em BerlimO que fazer em Berlim

3. Experimente a gloriosa Catedral de Berlim

Colada à Ilha dos Museus, a Catedral de Berlim é um lugar inspirador para se visitar e uma das igrejas mais lindas e grandiosas que já entrei. Nunca associei a Alemanha a igrejas particularmente grandiosas (Itália e França, sim). Sua arquitetura é incrível e opulenta por dentro e por fora e de cair o queixo. A Catedral de Berlim é muito mais impressionante e complexa do que eu pensava que seria. Sua enorme cúpula, com sua altura de 75 metros e diâmetro de 33 metros, faz você lembrar as igrejas de Florença ou da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

O que fazer em BerlimO que fazer em BerlimO que fazer em Berlim

Dentro da catedral, é um detalhe impressionante após o outro. A igreja de Berlim é protestante, com colunas e pilastras coríntias, mármore, ornamentos dourados e estátuas. A igreja tem a forma de um octógono e nas oito colunas, você encontrará oito estátuas, não de santos, mas dos quatro reformadores mais importantes da fé protestante: Lutero, Melanchton, Calvino e Zwingli e de quatro monarcas prussianos.

O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim

Levante seus olhos para a cúpula e você verá o Espírito Santo na forma de uma pomba com a luz do sol brilhando. Os mosaicos coloridos da cúpula mostram as beatificações de Cristo no Sermão do Monte.

O que fazer em Berlim

O órgão é chamado “Sauer-Organ”, criado pela Sauer Company em Frankfurt/Oder. Nas igrejas da Alemanha, você sempre encontrará os órgãos categorizados pelos nomes da empresa ou do artista que os criou. O órgão no Dome tem 7.269 tubos e 113 registra em quatro manuais – novamente, um dos maiores órgãos do país. No momento de sua dedicação, o Sauer-Organ no Dome era tecnicamente e artisticamente o órgão mais moderno a ser encontrado.

O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim

Subindo ao telhado, dá pra ter uma excelente vista do bairro Mitte, ao redor. Dentro da catedral protestante, você passa por várias exposições, então, se estiver interessado na história da Catedral de Berlim, reserve uma a duas horas para a sua visita e não perca a cripta com a exibição sombria de caixões.

O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim

4. Muro de Berlim e a East Side Gallery

Premiado como um memorial internacional para a liberdade, à beira do rio Spree, este enorme trecho do Muro de Berlim foi encomendado com mais de 100 pinturas diferentes de artistas de todo o mundo. Em 1990, esses artistas pintaram o lado leste remanescente do Muro de Berlim com pinturas que expressam revolução, celebração da mudança e uma nova esperança para o futuro.

O que fazer em Berlim

Mais do que tudo, essas pinturas celebram a queda do Muro de Berlim e formam coletivamente a Galeria East Side de Berlim, a maior galeria ao ar livre do mundo e a mais longa seção contínua do Muro de Berlim que ainda existe. Passeie sem pressa pela seção de 1,3 km para admirar as obras.

Esse foi o único lugar que não fui andando em Berlim. Para visitá-lo, é só pegar o S-Bahn até a estação Ostbahnhof ou então a U1 e parar no ponto final (Warschauerstraße). Garantia de momentos e reflexões maravilhosos!

O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim

5. Lembre-se do Memorial do Holocausto

Ao lado do Portão de Brandemburgo, dirija-se ao Memorial do Holocausto para refletir sobre os terríveis erros da história. O criador, Eisenman, criou este espaço em forma de labirinto para os visitantes sentirem um espaço desconfortável e confuso onde a ordem não pode ser encontrada. Inaugurado há mais de 10 anos, é um lugar para refletir e lembrar os terríveis atos do Holocausto.

O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim

Esse local é um dos mais fortes que achei em toda Berlim. Silencioso e extremamente desconcertante, o memorial com blocos de concreto remete a um cemitério com dezenas de túmulos. Você se sente até mal de sentar ou deitar em alguns deles, fiz isso e me arrependi. É um lugar único para prestar respeitos e nunca se esquecer o que ocorreu no passado alemão.

O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim

6. Dê uma (rápida) olhada no Checkpoint Charlie

Quando o Muro de Berlim ainda estava de pé, o Checkpoint Charlie servia como o único ponto em que os estrangeiros podiam entrar em Berlim Oriental a partir do Ocidente. Hoje em dia, o ponto de verificação foi redesenvolvido para mostrar como era antigamente. Se você quiser ver o edifício original, dirija-se ao The Allied Museum para um visual mais intimista, que fica bem pertinho do Checkpoint Charlie, onde conseguimos ver pedaços do muro (asqueroso!) e aprender mais na exposição ao ar livre.

O que fazer em Berlim

No Checkpoint Charlie ficam algumas pessoas (não faço ideia da vinculação delas) vestidas de militares “soldados” americanos, fazendo graça, tirando fotos e carimbando o passaporte das pessoas, relembrando os amargos tempos em que as pessoas faziam esse controle para passar de um lado para outro na Alemanha. Na verdade, tudo isso é para eles ganharem suado dez euros seus (quando eu fui). Sinceramente, não vale foto descontraída, nem o carimbo fictício no passaporte. Fuja.

Endereço: Friedrichstrasse 43-45, 10117. Estação mais próxima: U Kochstrasse

7. Visite a Torre de TV de Berlim

O miradouro mais alto de Berlim é o Fernsehturm ou a Torre de TV, mas é também bem caro. Um bilhete ‘rápido’ com um horário custa € 19,50 para adultos ou € 12 para crianças dos 4 aos 14 anos. Há bilhetes mais baratos de 15,50 € disponíveis onde você pode ter que pegar fila. Outras opções mais baratas, onde você pode ter uma ótima vista da cidade, incluindo a Torre de TV, são a Torre Panoramapunkt por € 7,50 (€ 11,50 para pular a fila), a Torre da Vitória no Tiergarten por € 3 ou a plataforma de observação no terraço Park Inn Alexanderplatz por € 3.

Como eu queria subir nessa torre, especificamente, e nela há um bar e um restaurante, aproveitei para jantar no restaurante giratório no seu topo. A vista de Berlim de cima é absolutamente deslumbrante daqui. Eu jantei no Restaurante Sphere e falo melhor sobre essa experiência aqui. É melhor subir entre o final da tarde e início da noite.

Aos pés da torre está a Alexanderplatz, uma praça super movimentada de Berlim e onde tem a Kaufhof, uma famosa galeria alemã.

8. Assista a um show no Konzert Haus

Se você está procurando por programas culturais mundialmente famosos da cidade, não deixe de entrar no Konzert Haus, onde estão alguns dos melhores balés do mundo, ópera e música e teatro alemães. Os ingressos podem ser reservados on-line e, se você estiver com tempo livre, não deixe de assistir a um espetáculo desse nível na Europa.

O que fazer em Berlim

9. Conheça a Catedral Francesa

A Catedral Francesa, também conhecida como Friedrichstadtkirche ou Französischer Dom, está situada no Gendarmenmarkt, uma das praças mais bonitas do centro de Berlim. Juntamente com a Konzerthaus Berlin e a German Cathedral (também conhecida como a New Church), as duas igrejas ficam uma em frente à outra, e o edifício do séc. XVIII faz parte de um impressionante conjunto neoclássico. Hoje a catedral francesa é muito usada como local para shows com artistas internacionais.

O que fazer em Berlim

Bem pertinho dessa área fica um dos hotéis Hilton e a chocolateria Fassbender & Rausch. Vale gastar um eurinhos aqui.

Como chegar: U2 para Hausvogteiplatz ou Stadtmitte / U6 para Französische Straße / Ônibus 147 para U Französische Straße.

10. Parque Tiergarten

Quer Berlim seja apenas uma parada em seu itinerário de viagem ou o seu único destino, fugir da agitação de uma viagem mais intensa e passar tempo na natureza é bom para mente, corpo e alma. Eu sempre incluo isso nos meus roteiros e acho fundamental essa parada para oxigenar de uma forma diferente o cérebro, rs. No outono, quando eu fui, o parque estava liiindo, todo amarelinho.

Um dos maiores parques urbanos da Alemanha, o Großer Tiergarten é um espaço verde de 210 hectares repleto de jardins, pequenos lagos, vegetação densa e locais mara para fazer um piquenique para quem tem muito tempo na cidade. As origens do Tiergarten remontam ao século 16, quando foi usado pela primeira vez como área de caça.

O que fazer em Berlim

Como chegar: O Tiergarten fica atrás do Portão de Brandemburgo e ao lado do Museu do Holocausto, portanto, super fácil de ver. Ônibus: Tiergarten (S5, S7, S75), Bellevue (S5, S7, S75) e o 200. Metrô: Potsdamer Platz.

11. Potsdamer Platz

A Postdamer Platz é uma praça localizada perto do Portão de Brandemburgo e do Tiergarten, sendo uma movimentada área de atividade, um lugar extremamente atual, moderno e vibrante. Essa praça era terra de ninguém durante anos, um símbolo do preço dividido que Berlim estava pagando e, após a queda do muro de Berlim, a Potsdamer Platz jogou fora seu passado comunista sombrio e abraçou moda, entretenimento e comércio em grande forma.

O que fazer em Berlim

Isso fica no meio do Shopping da Sony, é uma coisa fenomenal

Nessa praça é possível ver o espetaculoso Shopping da Sony, um lugar extremamente moderno e tecnológico que até assusta, rs. Nela também há expostos pedaços do Muro de Berlim, mostrando o quanto um passado terrível também pode ajudar a construir um futuro grandioso e há também tem uma estação gigante de metrô. É difícil se achar nessa estação, eu até tentei mas não consegui. Perdidinha da Silva. Peguei um táxi de volta. Aliás, táxi em Berlim é um verdadeiro luxo, só roda de Mercedez pra cima.

→ O que fazer em Berlim (ainda)

→ Ilha dos Museus

A Ilha dos Museus de Berlim é um Patrimônio Mundial da UNESCO que abriga cinco museus com artefatos de 6.000 anos de história. Cada museu cobra 10–12 € de entrada ou você pode obter um bilhete combinado de um dia na área da Ilha dos Museus por € 18. A entrada também é gratuita para menores de 18 anos.

O que fazer em Berlim

O Altes Musem, que contém uma vasta coleção de arte e esculturas gregas e romanas

Há também passes da cidade que incluem descontos na entrada do museu, bem como outras atrações e transportes públicos. O Museums Pass dura três dias e dá acesso às coleções permanentes de 34 museus e exposições, incluindo as da Ilha dos Museus, por 29 € (ou 14,50 € para estudantes). O Berlin Pass geral dá entrada gratuita para 60 museus, atrações e passeios, bem como um passeio de ônibus hop on hop off. Você também pode obter uma versão com o transporte da cidade incluído. Um passe de 2 dias custa € 99 (€ 115 com viagens) ou um passe de 3 dias custa € 119 (€ 145 com viagens), com descontos para menores de 15 anos.

Muitos dos outros museus da cidade estão livres para entrar, incluindo o Palácio das Lágrimas, o Museu dos Aliados e a Topografia do Terror – veja este site para uma lista completa. Outros museus têm entrada gratuita em determinados dias. O museu de história da cidade Märkisches, a igreja Nikolaikirche, o palácio Ephraim-Palais e o museu de Art Nouveau e art déco Bröhan, todos têm entrada gratuita na primeira quarta-feira de cada mês.

Mercados e compras em Berlim

A mais famosa zona comercial é a Kurfürstendamm , chamada Ku’Damm. A avenida é propícia para as compras e onde você encontra a famoso KaDeWe (Kaufhaus des Westens), a segunda maior loja de departamento da Europa, só perdendo para a Harrods de Londres. Aos domingos, há o Mauerpark, onde você encontrará o mercado mais famoso de Berlim, com roupas vintage, arte, comida e muito mais.

Outra coisa muito legal em Berlim são as lojas Late Night, você vai encontrá-las em todos os cantos e a maioria delas está aberta 24h. A Friedrichstrasse também é um endereço para compras de luxo, nela se encontram diversas lojas de grife, além de uma filial da Galeries Lafayette.

→ Onde ficar em Berlim

Há tantos hotéis e albergues em Berlim que é difícil escolher. No Booking há uma lista de 1.366 hotéis e hostels. Se você tem MUITO dinheiro, não há opção melhor que o clássico Adlon, que fica ao lado do Portão de Brandemburgo. Ficava babando por ele na frente. Ele ficou (ainda mais) famoso depois que Michael Jackson apareceu em uma das suas janelas com o seu filho pendurado. Há diárias nele de até 26.000 euros, dá para acreditar? Mas também há apartamentos mais simples com valores de pouco mais de 200 euros.

Os Meininger Hotels oferecem boa qualidade e bom preço. Há seis deles por toda a cidade, então você só tem que escolher o bairro que você quer ficar. Eu fiquei no Check In Hostel, que fica a 5 minutos a pé do Checkpoint Charlie e do Museu Judaico. A Estação de Metrô Kochstraße está a 500 m de distância, e há também boas conexões de ônibus com todas as partes de Berlim. Eu fiz o circuito turístico todo a pé em Berlim, com exceção do East Side Gallery, em que foi preciso pegar metrô.

→ Mais sobre Berlim

  • Sim, Berlim tem wi-fi de graça! Todos os lugares nas ruas por onde andei, o wi-fi pegava de boas.
  • Berlim é uma cidade bastante politizada e civilizada. Quando eu estava lá estava tendo uma manifestação pró e contra Angela Merkel. Os grupos estavam próximos mas em áreas separadas e tudo na maior organização e respeito. Aprende, Brasil!

O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim O que fazer em Berlim

→ Como se locomover em Berlim

Berlim é uma das cidades mais conectadas do mundo e é servida por vários sistemas de transporte público. O U-Bahn é a rede de metrô e é ótimo para se locomover pelo centro da cidade e se deslocar por curtas distâncias, enquanto o S-Bahn abrange viagens mais longas e vai além de Berlim.

Eu sempre escolho me locomover de metrô em cidades desconhecidas por achar o sistema de transporte  mais fácil que existe. Basta o mapa do metrô na mão e um mínimo senso de direção que facilmente percorremos qualquer trajeto. Eu conheço diversos sistemas de metrôs de várias cidades do mundo e o de Berlim foi o único em que eu tive dificuldade. Ele realmente não é fácil, mas com um pouco de paciência, a gente o entende.

Como falei mais acima, fiz tudo em Berlim a pé e usei táxi algumas vezes, com exceção do East Side Gallery e do dia em que visitei o Reichstag, em que utilizei o metrô. A propósito, não há catracas nas estações de metrô de Berlim. Você compra o passe e o valida na estação ou no próprio trem.

→ Como ir a Berlim e se deslocar na Alemanha

Algumas rotas que eu não fiz de trem na Alemanha, eu usei ônibus para economizar. Eu comprei minhas passagens de trem na Rail Europe e na Deutsche Bahn, a companhia ferroviária nacional alemã.

Eu cheguei a  Berlim de Dusseldorf de ônibus e utilizei a Meinfernbus Flixbuscomprando as passagens diretamente no site dela. A Flixbus oferece um serviço excelente, barato, seguro e bem organizado, além de contar com ônibus modernos, o que significa que você não precisa comprometer o conforto. Um site muito bom para cotar passagens de ônibus na Europa é a Eurolines, que também uso bastante. Não tem erro, passagens bem baratas.

Planeje sua viagem para Berlim

Hospedagem em Berlim

  • Booking.com tem 1.378 hotéis, hostels e pousadas em Berlim e em todo o mundo. Você obtém cancelamento gratuito na maioria dos quartos e garantia de menor preço.

Aluguel de carros em Berlim

  • RentCars é o um dos maiores serviços de reservas de aluguel de carros do mundo, que compara todas as principais marcas.A cobrança é feita em reais em qualquer local do mundo e você pode dividir em 12x no cartão ou ter 5% de desconto no boleto.

Seguro de viagem na Europa

  • Seguros Promo é um site que faz cotação para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar no cartão em até 12x ou 5% a mais no boleto.
Gostou? Compartilhe!

Um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + seis =

Um comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 6 =