Catedral de Notre-Dame

Paris: A Catedral de Notre-Dame | O que fazer em Paris

Falar da Catedral de Notre-Dame é falar da Île-de-la-Cité, centro da vida pública de Paris já desde o séc. III. Aqui, sobre a maior das ilhas do Sena, surgiu o primeiro núcleo civil e religioso de Paris e nasceu logo a Catedral, o principal edifício de qualquer cidade. A Notre-Dome incorpora a alma de Paris em suas paredes e sua arquitetura do século XIII. O verdadeiro significado do medieval é simbolizado neste icônico santuário gótico, onde ocorreu a faustuosa coroação de Napoleão em 1804 pelo Papa Pio VII. 

A fachada da Catedral de Notre-Dame

Imponente e majestosa na sua coerência estilística e formal, a fachada de Notre-Dame aparece dividida verticalmente pelas colunas em três partes e horizontalmente por duas galerias em três planos dos quais o inferior se abre em três profundos portalões.

Catedral de Notre-Dame

Na parte superior está a chamada Galeria dos Reis com vinte e oito estátuas que representam os reis de Israel e da Judeia. A zona média abre-se com dois grandiosos janelões que flanqueiam a roseta de 10 metros de diâmetro. A decoração desta face está formada por estátuas da Virgem com o Menino e anjos no centro e de Adão e Eva nas costas.

Catedral de Notre-Dame

O estilo gótico dos três portais de entrada (1220), carateriza-se por um modo mais doce e direto de contemplar a natureza e interpretá-la, a modelar a matéria em formas mais delicadas. O portal da esquerda, chamado da Virgem, é talvez o mais belo pelo seu elevado tom épico e pela solene grandeza das suas esculturas. A Virgem com o Menino encontram-se na pilastra divisória. Na parte superior estão tratados os tema caros à iconografia da Virgem e desde logo, à sua morte, glorificação e assunção. Os meses do ano ocupam os estípites do portal, enquanto que as figuras dos santos e dos anjos estão nos quadros.

Catedral de Notre-Dame

O interior de Notre-Dame

Seu interior tem 130 metros de comprimento, 5o de largura e 35 de altura, com capacidade para 9.000 pessoas. A igreja está dividida em cinco naves, por colunas cilíndricas de 5 metros de diâmetro. Um duplo deambulatório circunda o transepto e o coro. Há capelas ricas em obras de arte ao longo de toda nave.

Catedral de Notre-DameCatedral de Notre-Dame Catedral de Notre-Dame

A tribuna, estende-se por cima das arcadas e, por sua vez, por debaixo dos amplos janelões através dos quais filtra-se, suave, a luz.

Catedral de Notre-Dame Catedral de Notre-Dame Catedral de Notre-Dame Catedral de Notre-Dame

As rosetas das duas extremidades têm magníficos vitrais do séc. XIII. Os da extremidade norte, remonta a 1205, com temas do Velho Testamento, e, no centro, a Virgem e o Menino, justamente famosos pela maravilhosa tonalidade azul que irradiam. 

A roseta sul compreende 84 medalhões dispostos em quatro círculos representados os doze apóstolos, bispos, mártires e anjos bem como cenas bíblicas como o Juízo de Salomão, a Anunciação e a Fugida ao Egito. No centro destaca a figura de Cristo em atitude benzente.

Catedral de Notre-Dame

Tudo na Catedral de Notre-Dame fascina e uma coisa bem interessante é que é possível contorná-la, com passagem atrás do altar. São poucas as igrejas que possuem essa estrutura e nesse espaço está uma maquete bem legal dela.

Catedral de Notre-Dame Catedral de Notre-DameCatedral de Notre-Dame Catedral de Notre-Dame

Os monstros de Notre-Dame

Há muitas lendas medievais envolvendo as inquietantes e intrigantes esculturas de monstros e demônios dispostas no topo da catedral: as gárgulas e quimeras de Notre-Dame

As esculturas em estilo gótico trazem um significado bíblico ou pagão. Instaladas ao lado dos telhados das catedrais e, portanto, na parte exterior, elas têm a missão simbólica de lembrar que o Bem está dentro da igreja e seu aspecto aterrorizante tem o objetivo de manter o Mal e os inimigos de Deus afastados daquele ambiente puro. As gárgulas são uma espécie de “guardiões do templo” para lembrar aos fiéis de que nada poderia ameaçá-los lá dentro e que o Mal seria vigorosamente mantido fora. 

Catedral de Notre-Dame

Desta forma, ainda que frutos de inúmeros bestiários medievais, essas criaturas foram criadas pela fantasia de Viollet-le-Duc ao restruturar a Catedral: o arquiteto deu vida assim a um mundo irreal de demônios que, irônicos e pensativos, esquadrinham a cidade à altura.

A lateral da Notre-Dame

Assim como a fachada principal, a lateral da Catedral de Notre-Dame também é riquíssima em beleza arquitetônica. Vale a apreciada!

Catedral de Notre-DameCatedral de Notre-Dame

Informações práticas sobre a Notre-Dame

  • Nas duas vezes que fui, a fila para entrar estava imensa e é sempre assim. Mas ela até que anda rápido. Se você começar seu tour por aqui, certifique-se de visitá-la cedo.
  • Siga até as Torres, onde você pode subir 387 degraus para ser recompensado com vistas de Paris. De lá, você estará cercado pelas gárgulas, com vista para o Louvre, a Sorbonne, o Panthéon e a Ile Saint-Louis.
  • Para uma experiência ainda mais histórica, entre na Cripta. Você será transportado 2.000 anos atrás para a terra de tribos e civilizações que habitavam Paris muito antes da civilização como a conhecemos.
  • Horário de funcionamento de Notre-Dame: De segunda a quinta: das 8:00 às 18:45. Sábados e domingos: das 8:00 às 19:15.
  • A entrada à catedral é gratuita. Torres: Adultos: 8,50€.
  • Metrô: Cité, linha 4.
Gostou? Compartilhe!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *