Roteiro de um dia em Praga

República Tcheca: O que fazer, ver e sentir em Praga

Praga (Praha ou Prague) na República Tcheca é aquela cidade em que, praticamente, basta você estar lá. Naturalmente, você irá entrar em algum café maravilhoso, nas suas inúmeras lojas de cristais, conhecer suas igrejas, praças e museus; entretanto, o que mais lhe encantará será andar sem destino por suas ruas, se perder por alguns dos seus becos e conter a emoção a cada surpresa descortinada em cada virada de esquina. Praga, em si, é assim: um encantamento e arrebatamento do início ao fim.

O que fazer em Praga

Sem a ostentação de Paris, mas tão maravilhosa quanto, o bom de Praga é que tudo é relativamente perto e compacto, não sendo necessário grandes deslocamentos nas suas áreas mais turísticas. Por isso, faça tudo sem pressa, caminhe devagar, olhando com atenção para tudo ao seu redor e observando, principalmente, os surpreendentes detalhes das fachadas dos seus prédios. Tudo é de babar!

O que fazer em Praga

O que fazer, ver e sentir em Praga?  

1. Cidade Velha / The Old Town

O centro da Cidade Velha é o coração de Praga e consiste, essencialmente, na Praça da Cidade Velha (Staroměstské náměstí), lugar onde estão algumas das principais atrações de Praga, como a Prefeitura, o Relógio Astronômico e a Igreja Nossa Senhora de Týn.

Praga - O que fazer em Praga

2. Relógio Astronômico de Praga

Dos atrativos da praça, o mais disputado é o Relógio Astronômico de Praga (Orloj), que fica no prédio da antiga Prefeitura. Sua parte mais antiga data de 1410, ou seja, ele está ativo há mais de 600 anos! O relógio mostra a posição do sol e da lua (considerando o Planeta Terra como centro do Universo), é cheio de detalhes e é formado pelos doze apóstolos de Cristo, o mostrador astronômico, o calendário na parte de baixo, que representa os meses do ano e várias esculturas ao redor.

A cada hora cheia, uma corneta começa a tocar alto e, uma pequena multidão que já estava em frente ao relógio formada, começa a aumentar ainda mais. Vão surgindo turistas de todos os lugares e, se você quiser ver melhor o espetáculo, o ideal é já garantir um lugarzinho o quanto antes. O local em frente vai ficando completamente tomado.

Roteiro de um dia em Praga

Multidão aglomerada em frente ao Relógio Astronômico de Praga

No topo do relógio existem duas janelinhas que se abrem para revelar a “Caminhada dos Apóstolos”, saudando a cidade. Essa encenação dura cerca de dois a três minutos e é feita ao som de uma musiquinha.

Na lateral direita do relógio, você verá um esqueleto (que representa a morte) tocando um sino, que acena para a escultura do homem turco (símbolo do prazer e entretenimento), que abana a cabeça em resposta. Em seguida, na lateral esquerda, um avarento (que representa a avareza) com uma bolsa cheia de dinheiro agita uma vara para um homem se olhando no espelho (representando a vaidade).

As outras estátuas do relógio não se movem, são elas: um astrônomo, um cronista, um filósofo e um anjo. Toda a performance termina com o canto de um galo dourado e o toque do sino soa no topo da torre. É muito lindinho tudo, mas já adianto: a encenação do relógio da Prefeitura de Munique, na Alemanha é mais bonita. Breve, conto tudo aqui!

Relógio Astronômico de Praga

❓ A encenação do Relógio Astronômico de Praga é feita a qualquer hora do dia e da noite?

 Não. Todas as horas em ponto, das 8h às 20h. Será muito difícil estar em Praga e não estar próximo dele em alguma hora cheia.

3. Torre da Antiga Prefeitura de Praga

A torre possui 69,5 metros e a visão de cima é realmente espetacular. Você não irá se arrepender. Você confirmará (se ainda não) como Praga é uma verdadeira joia da Europa e se perguntará como essa cidade pode ser tão linda!  Tão encantador quanto percorrer as ruas de Praga é vê-la de cima, um cenário que remete aos contos de fada.

O que fazer em Praga

O mais legal (e diferente) dessa Torre é que, após a parte que você solta do elevador, você vai subindo até o topo por rampas, o que, convenhamos, já é uma boa ajuda. No topo da torra tem uma lojinha de produtos bem bacanas e diferentes, porém eles são um pouco mais caros.

Roteiro de um dia em Praga

DSC00806

4. Igreja de Nossa Senhora de Týn

A principal igreja de Praga remonta ao ano de 1365 e é o maior símbolo do estilo gótico tardio da capital da República Tcheca. Impossível não se impressionar com as suas duas torres pontudas, que superam 80 metros de altura, cada uma com oito lanças pontudas, que são um marco em meio ao labirinto de telhados da Cidade Velha. Interessante que a Igreja de Týn é uma das raras igrejas em que a sua fachada não é completamente livre.

Espremida entre prédios e ruas estreitas da cidade, até para achar a sua entrada é um pouco complicado. Para encontrá-la, é preciso atravessar o prédio de quatro arcos em frente a ela, do lado direito. A entrada é grátis e, infelizmente, neste dia ela estava fechada. Mas segundo relatos e previsto, a igreja é maravilhosa.

Roteiro de um dia em Praga

Roteiro de um dia em Praga

5. Ponte Carlos / Charles Bridge

Mais que ligar o bairro da Cidade Velha ao bairro de Malá Strana, a Ponte Carlos (Karlův most) é um dos monumentos mais importantes da medieval arquitetura da região da Bohemia. A primeira ponte de madeira remonta ao ano de 1.118, sendo substituída por uma ponte de pedra em 1.158, denominada de Ponte Judith, servindo a residentes de Praga por quase dois séculos, até que foi varrida por uma inundação em 1.342. Em 1357, o imperador Carlos IV estabeleceu a fundação para a construção de uma nova ponte que se esticaria sobre o Rio Vltava com dezesseis arcos e cerca de cinco metros maior que a antecessora.

Ponte Carlos - Praga. O que fazer em Praga

Embora muitos ressaltem sua força, a Ponte Carlos, no entanto, uma vez caiu. Em 4 de setembro de 1890, os arcos sexto e sétimo não aguentaram a pressão da enchente. Durante dois anos inteiros, a ponte permaneceu fechada ao tráfego geral. Muitos eventos históricos também ocorreram na Ponte Carlos, como por exemplo, lutas durante a Guerra dos Trinta Anos, onde cidadãos de Praga derrubaram os suecos que avançavam na Cidade Antiga.

A Ponte Carlos possui um total de trinta estátuas, sendo a primeira implantada em 1657: um crucifixo de ferro fundido com uma inscrição em hebraico, adicionada em 1696. A segunda estátua foi uma figura em bronze de São João Nepomuceno. A lenda diz que  São João Nepomuceno não estava disposto a quebrar o selo do confessionário como exigido pelo cruel Rei Wenceslas IV – assim o piedoso clérigo perdeu sua vida: em 1393, ele foi jogado da Ponte Carlos nas águas da Vltava. Como resultado, virou uma tradição por toda a Europa de ter inúmeras imagens do Santo colocadas para proteger pontes e travessias.

Ponte Carlos - Praga. O que fazer em Praga

A estátua de São João Nepomuceno (oitava à direita, em direção a  Malá Strana) é a mais disputada da ponte, graças à lenda que diz que se passar a mão na parte dourada da escultura embaixo da estátua, fazer um pedido é garantia que um dia você vai voltar a Praga. Pelo sim, pelo não, essa merece ser feita, rs.

6. Apreciar a beleza do Rio Vltava (Rio Moldava)

A paisagem urbana de Praga é formanda fundamentalmente pelo Rio Vltava, no total são dezessete pontes que se estendem sobre o rio. Arranje um cantinho e aprecie sem moderação.

Roteiro de um dia em Praga

Roteiro de um dia em Praga

7. Malá Strana

Atravessando as duas torres que marcam o início e o fim da lotada Ponte Carlos (sentido Castelo de Praga), chega-se ao bairro de Malá Strana, com suas ruas estreitas, vielas, prédios ainda medievais e jardins. O bairro não só fica aos pés do Castelo de Praga, como é cheio de atrativos.

Duas igrejas importantes não podem deixar de ser visitadas: a Catedral de São Nicolau e a Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa

A Catedral de São Nicolau possui uma impressionante cúpula e campanário de 79 metros de altura e fica no centro da Praça de Malá Strana ou Cidade Menor. Essa igreja é a mais alta criação barroca em Praga e foi construída entre 1673 e 1755, conforme painel do teto da nave, em uma área de 1.500 m² e é um dos maiores afrescos da Europa. Você pode subir até a torre do sino (são 215 degraus) e ter uma vista mais ampla do bairro. Tanto a visita à igreja quanto a subida à torre são pagos.

Infelizmente, não consegui entrar na igreja pois ela já estava fechada. Fique atento para chegar nela antes das 17h. Em seu interior, destacam-se a cúpula com imagens de Deus, o Pai, Cristo, anjos, apóstolos e pai da igreja e em cima do altar-mor, uma estátua dourada de São Nicolau cercada por anjos.

Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa

A Igreja Nossa Senhora Vitoriosa é conhecida por abrigar a estátua simbólica do Menino de Jesus de Praga. Como não é permitido fotografá-la, aproveite bastante esse momento, pois acredita-se que a imagem é milagrosa. A lenda diz que um monge esculpiu a imagem do menino Jesus de Praga, logo depois que ele se revelou naquela forma. A imagem é realmente linda e fascinante! E não é difícil ter missas em português nesta igreja!

Menino Jesus de Praga

A imagem do Menino Jesus de Praga

😋 Onde comer em Malá Strana? Logo após a Ponte Carlos, virando a direita, fui a uma pizzaria bem pequenininha (não lembro o nome), localizada em um casa bem antiga, tudo era muito antigo, inclusive a decoração. Eu me senti assim, na Idade Média. A pizza não tava essas coisas toda, mas a experiência jamais conseguirei esquecer.

‼O que ainda ver em Malá Strana:

– Muro de John Lennon (John Lennon Wall): uma parede constantemente pintada com trechos de músicas dos Beatles e mensagens de amor e paz, etc.

– Museu Kampa e Kampa Park: no museu são expostas obras de arte moderna e os famosos bebês gigantes de David Černý. O Parque Kampa fica na beira do rio e é uma boa opção para um passeio mais tranquilo.

– Museu Kafka: O escritor Franz Kafka merecia uma homenagem à altura. No museu, é possível conferir algumas fotografias, livros, manuscritos e histórias do escritor, bem como as polêmicas estátuas fazendo xixi no chão.

– Descansar no Parque Petrin e Parque Vojan

O que fazer em Praga O que fazer em Praga

– A menor rua do mundo: Essa ruazinha é um bequinho bem estreito que apenas uma pessoa consegue passar por vez e, por isso, há um semáforo para indicar quando você pode ou não passar.

8. Conhecer o Castelo de Praga

Essa visita vai pegar mais da metade de um dia e merece ser apreciada cada cantinho, sem pressa. Confira o post completo que fizemos sobre o Castelo de Praga.

9. Tomar café em algum café histórico ou em algum hotel charmoso

Se você preferir algum café histórico, pode ser o Grand Café Oriente, Ebel, Louvre, Imperial, Slavia, Savoy, por exemplo. Mas Praga é uma cidade tão maravilhosa que te permite tomar uma café de princesa mesmo que você não seja, necessariamente, uma.

Se o seu serviço de hospedagem incluir o café da manhã, ótimo. Se não, a maioria dos hotéis da cidade e mesmo os bons hotéis permitem o acesso ao café para não hóspedes. Olha que beleza! Fuja do Starbucks, escolha um e aproveite! Eu indico o do Hotel Palace Praha, Panska, 12. Tem vários tipos de cafés, muito bem servidos, que mais parecem um almoço.

10. Praça Venceslau (Vaclavske Namesti)

Essa praça marca uma área conhecida como “The New Town” ou Cidade Nova. Na verdade, ela é um grande boulevard com mais de 750 metros repleto de lojas, cafés e hotéis, com uma atmosfera mais jovem e animada. Diferentemente da Cidade Velha, a Praça Venceslau possui muitos prédios do século XX, que dão um tom de uma Europa mais contemporânea, entretanto, prevalece a linda arquitetura “art nouveau”.

Palco de grandes manifestações políticas do século XX, a República da Tchecoslováquia foi proclamada aqui em 28 de outubro de 1918 e no ano de 1968 (Primavera de Praga), um movimento buscou implantar reformas liberalizantes, que eram contrárias ao socialismo centralizador e conservador soviético.

No topo dessa praça, está o imponente Museu Nacional da República Tcheca e, em frente, a estátua do patrono nacional, St. Wenceslau, ao lado de mais quatro patronos da Boêmia: St. Ludmila, St. Procopius, St. Agnes e St. Adalbert.

‼O que ainda ver em  Praga:

– O Cemitério e o Bairro Judeu (The Jewish Quarter/Josefov): dizem ser um verdadeiro museu a céu aberto.

– O famoso Prédio Dançante (Tancici dum): É um prédio de escritórios normal, porém funciona dele um bar (Celeste Bar) e um restaurante (Celeste Restaurant). A fachada faz alusão a um homem e uma mulher dançando, em um exemplo do desconstrutivismo, estilo caracterizado por distorção e caos controlado.

End: Rasinovo Nabrezi 80, esquina com Resslova em Nove Mesto, Praha 2. A estação de metrô mais próxima é Karlovo Namesti, linha B. Da Praça Venceslau são 15 minutos andando.

Curiosidade! Você sabia que em Praga os mendigos pedem esmola, ajoelhados e com a cabeça baixa? Eles quase não mostram o rosto. Uma cena muito forte, nunca havia visto isso em nenhum lugar do mundo.

O que fazer em Praga?

‼Se você chegar ou sair de Praga pela Estação Praha Hlavní nádraží, não deixe de apreciar o enorme teto redondo da estação central, uma lembrança do antigo Império Habsburgo. Surreal de lindo!

😋Sobre o doce mais característico de Praga, o Trdelník (um rolinho doce assado numa espécie de churrasqueira), sinceramente, não gostei. Mas se você quiser tentar, boa sorte, rs.

🎁Qual melhor lembrança pra se trazer de Praga? São inúmeras, é um lugar muito bom para se comprar, com feirinhas espalhadas por algumas ruas e muito comércio. As bonequinhas russas  de lá são lindíssimas. Se estiver no final de viagem, aposte também em algum cristal feito na Silésia e na Boémia. Os vidros quase sempre apresentam belíssimos detalhes e são trabalhados e gravados a mão. Mas tome muitooo cuidado para trazê-lo ao Brasil.

O que mais você quer saber sobre Praga? Pergunta aqui nos comentários!

Gostou? Compartilhe!

Comente direto no Facebook

comentários