Teatro Castro Alves Salvador

TCA recebe o III Fórum do Pensamento Crítico – Autoritarismo e Democracia no Brasil e na Bahia: 1964-2014

Ontem (24/03/14) ocorreu o III Fórum do Pensamento Crítico – Autoritarismo e Democracia no Brasil e na Bahia: 1964-2014. Antes do início do fórum, na porta do Teatro Castro Alves, houve uma encenação de jovens sobre o tema, muito bacana; e você pode conferir agora esse vídeo  no nosso canal no Youtube.

Antes do início oficial, houve a composição de uma mesa institucional com a presença do Gov. Jacques Wagner, do Secretário de Cultura, da Reitora da UFBA, Dora Leal Rosa (maravilhosa!). Houve uma grande homenagem a Carlos Marighella, baiano morto pelo regime militar em nov/1969, com o depoimento de sua neta. Foi bem legal essa parte.

Achei os debates bons, só achei que faltou mais habilidade da intermediadora. O evento pedia uma postura menos amadora, pela seriedade do tema tratado e pela importância do fórum.

Um fato curioso, foram as muitas intervenções de um único participante, que interrompeu o Gov. Jacques Wagner com perguntas e sempre interferindo da plateia nas falas dos debatedores. Ultrapassando os limites do bom senso, quase todos da plateia pediram que ele fosse mais educado. É, o rapaz tava animado. Ainda reclamou que Waldir Pires não leu suas perguntas, que era um fórum e que ele queria participar. Faltou realmente educação da parte dele, pois chegou a um ponto que ficou bem inconveniente e desagradável. Os ânimos se exaltaram tanto que um convidado se levantou e pediu para ele calar a boca em alto e bom som, que ele estava ali para “ouvir Waldir Pires e não ele”. Bem, foi esse o clima no final da primeira noite.

Falando em Waldir Pires, impressionante a sagacidade deste atual vereador de Salvador. Você sabia disso? Eu também não. Carismático, com uma ótima oratória, foi muito aplaudido. Apesar dos debates terem sidos bons e variados, achei que fugiram um pouco da programação.

Hoje (25/03/14), começou com uma hora de atraso. Lamentável algo tão básico não ser cumprido e sem quaisquer explicações. Os debates foram mais sérios, num nível bem elevado. Avalio como uma manhã positiva para o evento.

Sabe o rapaz provocador de ontem? Hoje também estava lá e parece que irá cumprir toda a carga horária do fórum e com muita disposição. Com uma placa “Amo Diogo Mainardi”, tentava mostrar e provocar a todo tempo o palestrante Franklin Martins.

Até sexta muita democracia deverá rolar!

Gostou? Compartilhe!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 9 =

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − quatro =