Casamatas em Luxemburgo

Bock e Pétrusse Casamates: As impressionantes casamatas de Luxemburgo

Casamatas de Luxemburgo. À primeira vista, você não diria isso, mas nas rochas e colinas onde a cidade de Luxemburgo ergue-se, há uma gigantesca rede subterrânea que, no passado, formou um mundo próprio. Depois que Luxemburgo foi ocupado pelos espanhóis, eles decidiram tornar a cidade inatingível para outros inimigos, construindo um cinturão de fortaleza subterrânea de mais de 20 quilômetros (12,5 milhas). Essa estrutura engenhosa funcionou tão bem que Luxemburgo até recebeu o nome de “Gibraltar do Norte”.

Um pouco da história das casamatas de Luxemburgo

Se as casamatas de Luxemburgo pudessem falar, contariam histórias sombrias de quando Luxemburgo era uma das fortalezas mais invejadas da Europa. As primeiras casamatas de Luxemburgo foram construídas em 1644, sob domínio espanhol e a ampliação das galerias subterrâneas de 23 km de extensão ocorreu 40 anos depois, e, mais tarde, no século 18, sob o domínio dos austríacos.

O sistema de defesa se estendia por vários andares e compreendia galerias esculpidas a uma profundidade de 40 metros. Devido a esses impressionantes baluartes, a cidade de Luxemburgo era chamada de “Gibraltar do Norte”. Durante as duas guerras mundiais, as Casemates de Bock e os do Vale de Pétrusse serviram como um abrigo com capacidade para proteger 35.000 pessoas no caso de um alerta ou bombardeio, como durante a Revolução Francesa, em que casamatas suportaram sete meses de ataques contínuos e, mesmo assim, não houve sequer uma ruptura nas paredes.

Desde 1933, as duas casamatas foram abertas ao público. Os bastiões, assim como a Cidade Velha, gozam de renome mundial. Em 1994, a UNESCO os inscreveu na lista de Patrimônios da Humanidade e, hoje, essa extraordinária rede de galerias subterrâneas é a principal atração da cidade, que poderiam abrigar não apenas milhares de defensores com seus equipamentos e cavalos, mas também oficinas de artilharia e armas, cozinhas, padarias, matadouros e outras infra-estruturas.

Quais casamatas de Luxemburgo é possível visitar?

Luxemburgo possui as duas casamatas mais longas do mundo. São elas: The Bock Casamates e The Pétrusse Casemates. Vou falar um pouco delas duas, sendo que visitei a do Bock, a Pétrusse estava fechada no dia.

→ The Pétrusse Casemates

Ano de construção: 1644.

Construtores: Engenheiros espanhóis.

Dimensões: 450 degraus são escalados durante uma visita guiada, incluindo uma “escadaria austríaca” que data de 1746, com 132 degraus (acessível apenas como parte de uma visita guiada).

História: As primeiras casamatas que foram construídas foram as Casemates de Pétrusse, cujo objetivo era principalmente fortalecer os fortes e castelos existentes e, assim, impedir invasões. Quando o Luxemburgo foi tomado pelos austríacos (no século XVIII), muitas adições foram feitas às casamatas. Arqueiros atiraram em inimigos que se aproximavam da extremidade inferior e depois canhões prussianos foram usados ​​para desalojar intrusos.

Durante a Idade Média (e até mais tarde), Luxemburgo era um local muito importante no centro da Europa. Por essa razão, muito sangue foi desperdiçado para capturar essa região e, assim, fortalecer o poder do governante. Muitos senhores da guerra tentaram, mas foi apenas em 1644 que os espanhóis conseguiram realmente conquistar a cidade de Luxemburgo.

“Não se esqueça da areia!”. Estas palavras em pequenas construções quadradas usadas como sanitários na época da Segunda Guerra Mundial – as casamatas foram usadas como abrigos contra ataques aéreos – são um lembrete de que nunca houve água corrente nessas galerias subterrâneas.

Início: Praça da Constituição (perto da catedral de Notre Dame)

Período de Abertura: Páscoa, Domingo de Pentecoste e férias de verão, das 11h às 16h.

Preço do bilhete: 6 € adultos, 3 € crianças

Vendas: Serviço de Turismo de Luxemburgo (Praça Guillaume II) ou no www.lcto.lu

→ The Bock Casemates

Ano de construção: 1745

Construtores: Engenheiros austríacos

Dimensões: 1.100 m². Casamata principal: 110 m de comprimento

História: As Casamatas do Bock são uma série de túneis escavados por entre os penhascos sob o que antes era a fortaleza de Luxemburgo. A construção dessas casamatas começou no século 17, quando os espanhóis controlavam a região e podiam acomodar cerca de 50 canhões e 1.200 soldados. Os Casemates Bock têm todos os tipos de pequenas janelas com vista para o vale de ambos os lados, onde eram colocados canhões para defender a área de ataque.

A cripta arqueológica, a antecâmara das casamatas, acomoda o berço de Luxemburgo. Depois de visitá-la, você entra na masmorra do antigo castelo, onde se tem as melhores vistas para o vale da Cidade Baixa (aliás, as vistas daqui são até mais bonitas que no Chemin de la Corniche), por estar mais baixo e próximo ao vale.

Casamatas em LuxemburgoCasamatas em Luxemburgo

Passando pela antiga prisão do castelo nas fundações do campanário, dá pra ver a emblemática Ponte Charlotte, que liga o centro da cidade ao planalto de Kirchberg.

Casamatas em Luxemburgo

O Bock era um promontório natural localizado em um lado do rio Alzette. Durante os tempos medievais, um conde decidiu construir seu castelo nesta área naturalmente fortificada. Com o tempo, defesas, túneis (casamatas), baterias e quartéis foram adicionados, tornando-se um dos redutos mais estratégicos da Europa. No final da guerra austro-prussiana, o Tratado de Londres estabeleceu a destruição da fortaleza para garantir a neutralidade do Luxemburgo em futuros conflitos.

Se você desejar visitar as Casematas de Luxemburgo com um pouco mais em profundidade, isso é possível também. Os degraus irregulares levam até quarenta metros de profundidade e mostram uma rota de fuga perfeita quando algo desse errado nas casamatas.

A saída das galerias subterrâneas da Casamata do Bock perto da ponte do castelo, erguida em 1735 pelos austríacos para retornar à Chemin de la Corniche.

Início: Montée de Clausen (chegue pela City Judiciare)

Período de Abertura: 01/03 a 31/10, das 10h às 17h

Preço do bilhete: 6 € adultos, 3 € crianças

Vendas: Serviço de Turismo de Luxemburgo (Praça Guillaume II) ou no www.lcto.lu

Observações: Há um toalete em frente à entrada. Dentro das casamatas não há banheiro e nem guias de áudio disponíveis. Se você tiver problemas com pequenos espaços, túneis e/ou obscuridade, melhor não ir até às áreas mais reclusas. Mas se você não entrar, você não terá a sensação real de como é viver ou trabalhar lá.

Leia também: O que fazer em um dia em Luxemburgo

Gostou? Compartilhe!
  1. SocialBundle
    19 de agosto de 2018

    Greetings diariodesalvador.com !

    You need big audience on social media
    to boost your online sales!

    We at Socialsignals24 have prepared the
    best bundle pack of the month for all business
    types!

    “Social Bomb” Bundle Pack Will Get You:

    – 5000 Instagram Followers
    – 1000 Youtube Subsscribers
    – 1000 Facebook Fanpage Likes/Followers

    Only $87!

    This is 50% discount on our services!

    Kickstart Your Social Media Audience!
    Get your bundle pack here:

    http://actorstoday.club/SocialBundle/

    Regards!

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *