Palácio Rio Branco

Hotel instalado no Palácio Rio Branco? | Pensar Salvador

Enquanto o mundo lamenta a perda acidental de um importante monumento histórico, por aqui, a gente ~parece~ querer entregar a pouca história que nos resta de forma intencional. A notícia sobre a possibilidade do Palácio Rio Branco abrigar um hotel não é novidade. Apesar da equipe do Governo do Estado dizer que o projeto é “embrionário”, ambas as partes já demonstraram interesse e o grupo português Vila Galé tem feito inspeções, análises e medições nas dependências do prédio para formular uma proposta de ocupação ao governo da Bahia, que já sinalizou que cederá este e outros prédios históricos a grupos hoteleiros interessados em se instalar naquela região.

A ideia de hotéis ou outros interessados ocuparem prédios no Centro Histórico de Salvador, como foi o caso do Fera Hotéis e do Fasano, é tão maravilhosa que nos faz sonhar acordados que essa área, um dia, atinja a sua real grandeza e plenitude, aos olhos e coração de todos os baianos e do mundo.

Mas o Palácio Rio Branco não é um prédio qualquer, é único e não está abandonado. Encontra-se no lugar previsto por Luis Dias em 1549 para o Palácio dos Governadores e conta a história da Bahia. Foi moradia e governadoria até 1912 e governadoria até 1970. Tem um acervo de relíquias históricas. Hospedou D. João VI, de Portugal, com parte da família real (1808), o imperador D. Pedro I, a imperatriz Leopoldina e a princesa Maria da Glória, futura rainha de Portugal (1826), D. Pedro II e a imperatriz Tereza Cristina (1859) e a rainha da Inglaterra Elizabeth II (1968).

Ainda que não existissem outras opções, nada justificaria o desvirtuamento histórico de um patrimônio público dessa envergadura. O porém é que em todo o Centro Histórico de Salvador há diversos prédios, grandes, igualmente belos e históricos, que gritam para serem restaurados e ocupados.

Definitivamente, o Palácio Rio Branco não carece de virar hotel. Carece de ser preservado e ter um destino à altura da sua história, como uma Biblioteca Pública, um Arquivo, um Museu Estadual ou Nacional, um lugar protegido por pessoas que tenham noção do que é a Bahia ou o Brasil. Em Notre-Dame, eles têm o mundo para ajudá-los, aqui, só somos nós. Precisamos nos unir para impedir tamanha insanidade.

Vindo para Salvador ou viajando pelo mundo? Reserve por aqui!
Quando você faz uma reserva por um link do blog, você quase sempre tem desconto, não paga nada a mais por isso e nós ganhamos uma pequena comissão. Essa troca positiva nos ajuda a continuarmos produzindo mais conteúdo de qualidade.
Gostou? Compartilhe!
0 0 votes
Article Rating
Se inscrever
Me notificar caso:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
-->