Londres

Inglaterra: Informações práticas sobre Londres

Um pouco da minha estadia e Informações práticas sobre Londres

Eu morei por uma temporada em Londres e graças a isso meus passeios pela cidade não se resumiram a roteiros fechados de um, dois ou cinco dias, por exemplo. Cada dia era uma surpresa e eu quase nunca saía de casa com um roteiro pré-definido. Tudo dependia do dia, do clima, das pessoas, da proximidade das atrações e, claro, da minha disposição em bater muita perna pela cidade. Por eu ter tido um pouco mais de tempo disponível, pude ir a diversos lugares várias vezes e isso me ajudou a ter uma visão mais abrangente da cidade e uma experiência mais rica na capital londrina.

Na série de posts que fiz sobre Londres (foram 30 no total!), nenhum deles tem aquele padrão “o que fazer em Londres”. Tentei privilegiar o conteúdo, falando um pouco sobre a história de cada local, com fotos, informações práticas e relatando a minha sincera experiência.

Por isso, caso esteja programando sua viagem para Londres, leia os posts e aqueles lugares que mais te marcarem, que der vontade de conhecer, escolha-os, e faça, você, o seu próprio roteiro! Espero, de coração, que eles possam ajudar e servir de inspiração para a sua próxima viagem ou, mesmo que ela não aconteça, que eles te façam conhecer um pouco mais sobre a capital londrina.

Londres, meu amor

Londres é uma mega metrópole apaixonante – e acredito que, diferentemente de Nova York, por exemplo – tem uma intimidade, um aconchego e arrisco até dizer que ela desperta um sentimento de pertencimento que talvez nenhuma outra super metrópole consiga fazer.

London London é uma daquelas cidades que está constantemente mudando com coisas novas e excitantes surgindo a quase todos os dias. Isso é muito bom, mas com certeza a sua visita à Londres poderá ser um pouco agitada, especialmente se você estiver tentando planejar ver tudo o que deseja em um curto período de tempo.

E a vontade é mesmo de querer fazer tudo-ao-mesmo-tempo-agora e não perder um minuto sequer nessa maravilha de cidade. Eu sou um pouco assim quando estou viajando e, em Londres, isso ficou ainda mais forte. Durante a minha temporada na cidade, só um dia eu  cheguei em casa antes das 20h e fiquei tão estressada nesta noite por isso… Todos os dias eu saía de manhã e só chegava em casa tarde da noite, depois de muito muito aproveitar a cidade.

Como eu tive um tempo maior em Londres e uma rotina também de moradora, isso foi muito bacana para poder aproveitar um pouco melhor a cidade e vivê-la através de perspectivas diferentes. Eu realmente agradecia todos os dias o privilégio de estar morando naquela cidade! Mas eu só aproveitei uma parcela e, claro, ficou faltando ver e viver muita coisa! Aliás, em qualquer lugar que você vá é sempre bom faltar alguma coisa para a vontade de voltar ficar ainda maior.

Aqui irei compartilhar algumas coisas mais gerais que observei, vivi e senti em Londres e algumas dicas que aprendi, sendo a maior parte delas por meio de tentativa e erro e, quase sempre, sozinha.

Londres, a mais perfeita das cidades

1. Londres é uma cidade grande

A cidade de Londres é enorme! Com nove milhões de pessoas, a cidade e a área metropolitana são gigantescas, para dizer o mínimo. Se você só tiver poucos dias na cidade, tente ficar na área que deseja explorar (ou pelo menos por perto). De preferência, fique nas Zonas 1 ou 2 de Londres (áreas mais centrais da cidade), isso vai poupar muito seu tempo se deslocando pela cidade todos os dias, mesmo com o metrô tudo de bom que ela tem.

2. Entenda e se apaixone pelo metrô de Londres

Quando você começa a entender o mapa do metrô de Londres, percebe que é o transporte público mais (lindo) e simples do mundo inteiro! Você pode se perder em qualquer outra cidade infinitamente menor que Londres, mas aqui tenho certeza que você não irá. Um dia, repito, um dia já é o bastante para você conquistar o London Underground e você vai se sentir a pessoa mais realizada do planeta. Sim, às vezes eu exagero, mas é verdade. Sem falar que ele é limpo, novo, moderno, eficiente, ágil…?

Informações práticas de Londres - tube

Olha a perfeição e belezura que é o metrô de Londres!

3. Obtenha um Oyster Card

Um Oyster Card na mão e carregado lhe poupará tempo e dinheiro quando se trata daqueles custos relacionados a viagens que parecem engolir nosso dinheiro. E o metrô de Londres já não é barato. Em qualquer estação do metrô, pegue um cartão Oyster (é grátis e eles reembolsam o saldo) e pré-carregue uma determinada quantia, de acordo com a sua necessidade. Ao usar um cartão Oyster, sua viagem não tem apenas desconto, você também tem um valor máximo diário para gastar em um dia. Isso significa que, depois de 3 ou 4 viagens, o restante da viagem do dia será totalmente gratuito.

Como a maioria das atrações de Londres estão situadas nas zonas 1 e 2, compre créditos limitados para essas duas zonas e com o número de dias que você estará na cidade. Se você for para a zona 3, por exemplo, você paga só por essa passagem. Isso vai te fazer economizar muitas libras.

4. Caminhe entre as paradas de metrô

O metrô de Londres serve tão bem a cidade que, existem algumas estações onde é mais rápido andar que pegar metrô/ônibus. E certamente você vai andar muito por lá. Por exemplo, da Leicester Square para Covent Garden, a caminhada levará menos de 3 minutos, o que é bem mais rápido que você descer pra estação, pegar o metrô e subir de novo. Sem contar que andar pelas ruas de Londres é o verdadeiro delight da viagem!

5. Voe em aeroportos de baixo custo

Se você for sair de Londres com destino a outra cidade, considere a possibilidade de adquirir um voo de baixo custo com empresas como a Ryan Air ou a Easy Jet. Essas operadoras tendem a priorizar a taxa de pouso mais barata em aeroportos como o de Stansted, e, em consequência, suas tarifas são mais baixas que suas companhias rivais que pousam no aeroporto de Heathrow ou London City.

Eu viajei de Londres para Oslo e utilizei o Aeroporto Stansted e na época ainda não tinha trem direto. O trajeto de ônibus levou cerca de 50 min e há alguns pontos para pegá-lo espalhados na cidade. Eu peguei o ônibus na parada que fica ao lado da estação de Baker Street. Tem indicativo da parada nas placas na saída da estação e foi bem tranquilo. Normalmente, isso ainda fica mais econômico do que aterrissar/decolar em Heathrow.

6. Não é preciso dar gorjetas para bebidas

A gorjeta é apreciada no mundo todo e em Londres ela gira entre 10-15%, sendo considerada boa para um restaurante, entretanto, eles não cobram na conta. Não há necessidade de gorjeta em pub, bar ou para bebidas (novamente, é apreciado, mas não essencial e a maioria dos londrinos não pagam, especialmente se está bebendo muitas bebidas).

7. Tour em Londres por poucas libras

Eu realmente não recomendo você pagar caro naqueles ônibus de turismo hop-on-hop-off que percorrem a cidade. Londres é para ser sentida no chão. Mas se você quiser ter uma visão geral da cidade e ainda economizar esse preço, pule a bordo de um ônibus vermelho de Londres.

Uma viagem boa para se fazer é pegar o ônibus 24 horas número 453 da Marylebone Station. Entre e pegue o seu lugar no andar de cima! Você vai passar pela Regent Street, Piccadilly Circus, Leicester Square, Downing Street, Casas do Parlamento, Big Ben e London Eye.

8. Evite a Oxford Street no sábado

A Oxford Street está sempre lotada de gente. É gente saindo pelo ladrão, como falam no Brasil, mesmo durante a semana. Um passeio na Oxford Street no fim de semana pode ser uma provação estressante, visto que essas ruas estarão ainda mais lotadas aos sábados e domingos. Pra você ter ideia, às vezes o metrô fecha para segurar um pouco a multidão. Se você quer fazer compras, principalmente em lojas populares, como a Primark (que já está sempre lotada a qualquer dia!), considere realmente ir em um dia de semana.

9. Você deve ficar à direita nas escadas rolantes das estações de metrô

… a menos que você queira experimentar a ira agressiva do olhar de um londrino. As estações de metrô  de Londres podem ficar muito lotadas e até com espaço limitado pra quantidade de gente. As escadas rolantes subindo e descendo ajudam a dar vazão a essa multidão. Por isso, sempre fique à direita, rs. Se você pretende ficar à esquerda, saiba que você terá que escalar as escadas mais rápido que uma gazela, kkkk. Ouve o que tou te falando, kkk.

10. Camden Town é uma área única de Londres para explorar

A gente fez um post só de Camden Town porque essa área de Londres é única para se explorar. Em Camden Town você irá descobrir incríveis mercados de rua, oferecendo de tudo, desde comida etíope, couro marroquino a culinária pan-asiática. Toda a vibe de Camden é elétrica com uma contracultura alternativa extremamente latente. As lojas de souvenirs aqui foram as mais baratas que encontrei em Londres!

11. Pague por um cartão SIM local

O serviço Wi-Fi gratuito pode ser muito ruim em Londres… a menos que você queira passar muito tempo no Starbucks ou McDonald’s. Se você ama internet e não vai aguentar esperar para postar suas fotos, considere comprar um cartão SIM local para fazer chamadas ou acessar a internet. Os cartões são baratos, como no Brasil. Eu comprei o meu na Lebara.

12. Leve um guarda-chuva

Por incrível que pareça eu quase não peguei chuva em Londres. Mas o clima de Londres é notoriamente imprevisível, por isso, olhe antes a previsão, e, a depender, leve um guarda-chuva ou uma capa de chuva. Não tem nada pior que perder tempo em uma cidade em que você está passeando por causa da chuva.

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

avatar
  Se inscrever  
Me notificar caso: