Mangue Seco

Mangue Seco: um paraíso quase perdido e pouco conhecido na Bahia

Bahia do céu, é cada susto que eu tomo de você! Mangue Seco foi um verdadeiro SUSTO. Eu sabia vagamente que tinha um rio, umas dunas… só não imaginava que seria um paraíso quase perdido na Terra. Intocado, nada fácil para se acessar. O final norte desse litoral abençoado da Bahia não poderia se encerrar em melhor estilo: rio, mar, dunas e coqueiros.

Mangue Seco dista 241 km de Salvador e pertence ao município de Jandaíra. Para chegar lá, é preciso ir, primeiro, para Indiaroba (Vila do Pontal) em Sergipe, aquela maravilhosidade típica que só lugares cercados por águas fazem. De lá, basta atravessar o Rio Real, rio belíssimo que deságua no Oceano Atlântico, lugar que marca a divisa dos dois estados. Essa é a melhor forma para se acessar Mangue Seco, visto que o fim de sua faixa de areia é a foz do rio e, antes do vilarejo, tem as praias do Coqueiro, Barra da Siribinha e Costa Azul.

  Mangue Seco

Em Mangue Seco há algumas pousadas, uma pequena vila e lugar para alugar bugre, meio de transporte essencial para percorrer as muitas e maravilhosas dunas. Por R$45 por pessoa, o roteiro básico faz cinco paradas em pontos estratégicos das dunas (tem skibunda também) e segue até a praia, que tem um banho de mar maravilhoso (guarde isso!). As barracas de praia são grandes, ótimas. Sugestão: coma qualquer coisa que tenha aratu e passe na D. Sula na vila (fachada que serviu de locação para Tieta) para a sobremesa.

Mangue Seco

Os visuais de Mangue Seco são esplêndidos. É de ficar sem graça ou em estado de graça com tanta beleza. Praias desertas, lugares paradisíacos and afrodisíacos. Encantador! E Tieta? Tá em tudo. No livro, no filme, na novela, nas dunas, músicas, na imaginação. Mas depende de quem vê e sente.

Como chegar à Mangue Seco

Mangue Seco está no limite norte da Costa dos Coqueiros. O vilarejo, na divisa com Sergipe, fica entre uma praia de água doce e o mar, na foz do Rio Real. Para chegar a Mangue Seco é preciso atravessar o Rio Real. A vila de Pontal, em Sergipe, é o melhor caminho: saindo da SE-368 (continuação da BA-099, a Linha Verde), são 12 km de asfalto. Deixe o carro na rua ou num estacionamento e escolha um dos barqueiros que ficam de plantão. A travessia dura uma média de 15 minutos. Veículos 4×4 conseguem chegar a Mangue Seco pela areia a partir da Praia Costa Azul, mas a circulação é proibida por prejudicar a desova das tartarugas.

Mangue Seco

Em Mangue Seco dá para fazer tudo a pé. Para chegar à praia, a partir da vila, é só seguir pela margem do rio e continuar por um caminho de areia (se a maré estiver alta, contorne o farol pelas dunas). A caminhada não é difícil, mas você pode contratar um bugueiro e fechar um roteiro para a sua necessidade.

Mangue Seco

@azevedo.turismo e a @anselmo.turismo fazem bate e volta de Salvador todos os domingos para Mangue Seco. Valor: R$139,00 por pessoa. Vale muito a pena!

Mais algumas informações: O principal passeio que você não pode deixar de fazer em Mangue Seco é o de bugre, especialmente o que faz as cinco paradas nas dunas. As dunas tomam toda a extensão da praia, 27 km, com faixa de areia larga e comprida. As barracas de praia ficam no trecho próximo à vila, que é também o melhor local para banho de mar. No caminho para praia Costa Azul se encontram destroços de navio, visíveis na maré baixa. Essa praia tem larga faixa de areia e mar agitado, mas não é azulzinho, como o nome sugere e acesso pela areia (apenas de bugre) na maré baixa, a partir de Mangue Seco. De carro, acesso pelo km 174 da Linha Verde.

Vindo para Salvador ou viajando pelo mundo? Reserve por aqui!
Quando você faz uma reserva por um link do blog, você quase sempre tem desconto, não paga nada a mais por isso e nós ganhamos uma pequena comissão. Essa troca positiva nos ajuda a continuarmos produzindo mais conteúdo de qualidade.
Gostou? Compartilhe!
0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Me notificar caso:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments