Museu Americano de História Natural

Museu Americano de História Natural: O que encontrar?

Fundado em 1869, o Museu Americano de História Natural, em Upper West Side, em Manhattan, é uma atração fantástica para quem visita Nova York. Assim como esperado, ele é um dos maiores museus do mundo, abriga 45 salas de exposições permanentes sobre astronomia, antropologia, geologia, organismos vivos, ser humano, etc, e é o lar de mais de 33 milhões de exemplares. Ele também possui um planetário e biblioteca. 

Por o museu ser imenso e com inúmeras salas de exposições, é quase impossível desbravá-lo na sua totalidade. Assim como no Museu de História Natural de Londres, no hall de entrada do museu, você é surpreendido por um esqueleto gigantesco de dinossauro e o que se segue são diversas exposições fenomenais, especialmente, as de animais.

O que mais nos encantou nas exposições dos animais foi a extrema realidade deles graças à utilização da técnica de taxidermia, que consiste em preservar a pele do animal morto e preenchê-la com um molde poliuretano. Se não bastassem os animais parecerem tão reais, eles estão inseridos em cenários dos seus habitats naturais, de forma que temos a impressão de estar diante de um campo na savana africana com uma manada de elefantes e leões, em uma floresta tropical ou no Alaska com seus enormes ursos polares.

Além das exposições permanentes, há mais de 10 exposições separadas acontecendo no Museu Americano de História Natural em qualquer ponto no tempo. Quando fomos, algumas que estavam acontecendo foram a Butterfly Conservatory (Conservatório de Borboletas), Our Senses (Nossos Sentidos) e Unseen Oceans (Oceanos Invisíveis). Essas exibições podem replicar eventos históricos, demonstrar revelações científicas ou simplesmente convidar os visitantes a se maravilhar com descobertas arqueológicas. Caso você queira se aprofundar, as visitas guiadas dentro do museu são especialmente esclarecedoras.

 

Atualmente, o uso de multimídia avançada e robótica adicionou um elemento considerável de emoção a esse tipo de experiência. Você pode optar por mergulhar debaixo d’água ou entrar no nada do espaço para descobrir fatos inimagináveis ​​sobre o mundo que pensamos ser nosso. Alguns programas permitem que você investigue o interior do corpo humano como nunca antes.

Uma coisa que amamos no Museu de História Natural foi o Hayden Planetarium. O planetário fica anexo ao museu e assistimos a um filme exibido em um super projetor, que contava a história do Universo a partir do Big Bang. Durou cerca de 30 min e foi simplesmente maravilhoso! Uma dica boa, inclusive, é você entrar no museu pelo seu planetário, assim você não pega a fila gigante na sua porta. 

Dentro do planetário Hayden no Museu Americano de História Natural

Com um mundo de possibilidades para se explorar no Museu Americano de História Natural de Nova York e com o tempo quase sempre curto, uma boa dica é escolher antes os pontos de seu interesse e já ir diretamente a eles. Todos os pisos são divididos em Salas da Terra e do Espaço, Sala dos Fósseis, Salas dos Animais, Salas do Meio Ambiente, Salas do Homem e da Cultura e Exposições Especiais. Aqui vai um mini-guia do que você encontrará de exposição permanente em casa piso:

→ Piso Inferior (LL): Auditório do Buraco Negro, Sala Cullman do Universo, Loja do Planetário.

→ Primeiro Piso: Sala Ross dos Meteoritos, Salão Spitzer das Origens do Homem, Sala do Descobrimento, Sala Warburg do Meio Ambiente do Estado de Nova York, Florestas Norte-Americanas, Sala da Família Milstein da Vida Oceânica, Sala da Biodiversidade, Mamíferos Pequenos, Sala das Famílias dos Mamíferos Norte-Americanos, Sala Memorial Theodore Roosevelt, Planetário Hayden, Caminho Cósmico Heilbrunn e Sala Gottesman do Planeta Terra.

→ Segundo Piso: Povos Sul-Americanos, México e América Central, Pássaros do Mundo, Sala Stout dos Povos Asiáticos, Povos Africanos, Mamíferos Asiáticos, Sala Akeley dos Mamíferos Africanos, Escalas do Universo e Auditório Hayden do Big Bang.

→ Terceiro Piso: Sala Margaret Mead dos Povos do Pacífico, Índios das Planícies, Índios dos Bosques dos Leste, Primatas, Sala Sanford dos Pássaros Norte-Americanos, Mamíferos do Estado de Nova York, Pássaros da Cidade de Nova York, Sala Akeley dos Mamíferos Africanos e Répteis e Anfíbios.

→ Quarto Piso: Centro de Orientação Wallach, Origens dos Vertebrados, Sala Milstein dos Mamíferos Avançados, Ala dos Mamíderos e seus Parentes Extintos, Mamíferos Primitivos, Dinossauros Ornitísquios e Dinossauros Saurísquios. 

Há quem não goste ou quem não queira perder tempo em museus. Porém, não tem como negar que museus de história natural é uma ótima atração para adultos e imperdível para as crianças. Conhecimento a mais nunca faz mal! O Museu Americano de História Natural fica localizado na Av. Central Park West e 79th S e funciona todos os dias da semana, das 10h às 18h. (Metrô: 72 St – Linha azul ou laranja). Os ingressos custam $23 para adultos, $13 para crianças entre 2 e 12 anos e $18 para idosos e estudantes. Compre antes aqui.

→ A visita do Blog Diário de Salvador ao museu foi uma cortesia do Museu Americano de História Natural de Nova York, a quem imensamente agradecemos a oportunidade de conhecê-lo e divulgá-lo suas atrações em nosso site.

Leia também: Memorial e Museu do 11 de Setembro

Vindo para Salvador ou viajando pelo mundo? Reserve por aqui!
Quando você faz uma reserva por um link do blog, você quase sempre tem desconto, não paga nada a mais por isso e nós ganhamos uma pequena comissão. Essa troca positiva nos ajuda a continuarmos produzindo mais conteúdo de qualidade.
Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

avatar
  Se inscrever  
Me notificar caso: