Roteiro de dois dias e meio em Porto

Roteiro de dois dias e meio em Porto, Portugal | Dicas de Porto

Porto, que delícia de cidade! De todas as viagens que já fiz para fora do Brasil, Porto foi uma das cidades em que me senti mais em casa. Tantas coisas lembravam Salvador… os casarões, as igrejas, as ruas, o bairro da Ribeira, a nossa velha língua portuguesa. Que maravilha é viajar para um lugar em que tantas coisas nos identificam, a sensação é que Portugal é um pedacinho do Brasil na Europa.

Porto dá a impressão de ser uma cidade em ascensão, como se o seu tempo áureo ainda estivesse por vir ou acontecendo no momento presente. Uma cidade cheia de viajantes e moradores por suas ruas, mas sem as multidões de Lisboa; Porto é uma autêntica experiência portuguesa, com uma expressiva cidade velha, comida boa e telhados vermelhos limpos. Eu amo capitais e ando gostando ainda mais das “segundas cidades” hoje em dia. E Porto é um belo exemplo disso. A apenas três horas de trem de Lisboa, Porto se distingue da capital portuguesa à medida que envelhece mais lentamente ao longo do rio Douro, juntamente com a maior parte dos vinhos do porto do mundo.

A cidade do Porto não é grande, seu centro é compacto e íngreme, e dois dias bem vividos aqui dá pra fazer bastante coisa, mas não se engane: Porto não é um destino para se curtir com pressa, é um local para longos jantares de frutos do mar, passeios lentos por suas ruas históricas e um porto para se explorar. As convidativas ruas comerciais são ornamentadas com expressivos toques arquitetônicos e encantadoras fachadas de azulejos azuis. Poupada pelo terremoto de 1755 que derrubou Lisboa, Porto se preservou e manteve a atmosfera do Velho Mundo.

A cidade velha e descolada forma o coração da cidade do Porto, com belos edifícios adornados com lindos azulejos e ruas de pedras inclinadas. O rio Douro sublinha a cidade, com a pequena Vila Nova de Gaia logo acima da ponte. Como ambas descem em direção ao rio, não é difícil encontrar um bom local para apreciar o próprio rio, os telhados de terracota e arquitetura que faz sonhar…

→ Quantos dias passar em Porto

Ao planejar a viagem para Porto, vi que dois ou três dias seria uma média boa para conhecer a cidade. Porto é uma cidade bonita, gostosa, mas se você não tem tempo sobrando, quatro dias pode ser tempo demais. Você dificilmente precisará de transporte público, pois a cidade velha e o centro são compactos e fáceis de percorrer e você poderá explorar quase tudo a pé. Eu fiquei dois dias e meio na cidade, achei um tempo excelente e aqui vai um roteiro com algumas dicas sobre o que fazer em Porto.

→ Roteiro de dois dias e meio em Porto

1. Visitar o Mercado do Bolhão

Porto está repleta de belos edifícios e monumentos e o Mercado do Bolhão não é exceção. Polo gastronômico, o Bolhão é um ótimo lugar para almoçar, petiscar, comprar frutas, lembranças e, claro, muito vinho do porto, o vinho de sobremesa pelo qual o Porto é conhecido.

Roteiro de dois dias e meio em Porto, Portugal

Minha primeira parada em Porto foi justo no Mercado do Bolhão, tamanha era a vontade de conhecê-lo e experimentar nele algum prato da gastronomia portuguesa. Acontece que o Bolhão estava fechado para uma grande reforma e a previsão de sua reinauguração seria em setembro/2020. Um mercado temporário do Bolhão foi aberto próximo a ele e, claro, rolou uma grande frustração porque em nada tinha da tradição do original. Mas ainda assim deu para experimentar um genuíno leitão da Bairrada, acompanhado de produtos típicos da região no Nelson dos Leitões.

2. Visitar a livraria que inspirou Harry Potter (as escadarias de Hogwarts)

A Livraria Lello foi construída no início dos anos 1900 e é declarada como a “mais bela livraria do mundo”. Seu lindíssimo edifício neogótico possui um teto deslumbrante em arco e uma majestosa escada em madeira, que é a maior atração da livraria. A Escadaria Carmim, embora extremamente audaciosa em sua concepção, é de uma leveza extraordinária. Ela é tão delicada que a sensação é que ela vai afundar com o nosso peso.

Livraria Lello

Quem assistiu aos filmes de Harry Potter consegue fazer alguma associação entre a gigante escadaria de Hogwarts e a escadaria em caracol da Lello. JK Rowling escreveu os primeiros capítulos da A Pedra Filosofal quando ela morou no Porto, no início dos anos 90. Após a saga Harry Potter, a livraria é um chamariz de turistas, mas se você ama livros, vale conhecer. Confira mais sobre a Lello aqui.

3. Conhecer algumas das muitas igrejas da cidade

Assim como Salvador, Porto é uma cidade cheia de igrejas e a vontade é de conhecer todas. Eu realmente amo igrejas e não aguento ver uma aberta, conheço simplesmente todas que aparecem no meio caminho, fora as também que já vou com destino certo, rs. Essas foram algumas das igrejas que conheci em Porto, em algumas, aproveitei e também assisti a celebrações.

→ Igreja dos Clérigos

Localizada a três minutos a pé da Livraria Lello, nenhuma dica de Porto estaria completa sem a Igreja dos Clérigos. Construída no séc. XVIII, entre 1732 e 1749, a Igreja dos Clérigos se distingue pela sua nave elíptica e pelo altar-mor, no qual predomina um trono em mármore rosa policromado, coroado pela imagem da padroeira, Nossa Senhora da Assunção.

Roteiro de dois dias e meio em Porto

Essa igreja é muito especial! Ela não é aquela igreja grande, imponente, típica da Europa mas é tão linda e marcante quanto. Ela apresenta uma impressionante arquitetura conjugada com granito, mármore rosado e talha dourada, tornando a Igreja dos Clérigos e todo o seu conjunto arquitetônico um dos mais belos templos barrocos.

O museu da igreja conta a história da Irmandade dos Clérigos (1707), e no seu acervo é possível conferir coleções de pintura, mobiliário, ourivesaria e paramentaria, com peças do séc. XIII ao séc. XIX.

A exposição Christus faz uma viagem pelo tempo e espaço, onde Arte e Religião se complementam.

A Torre dos Clérigos (1763) é a mais alta torre sineira de Portugal, com mais de 75 metros de altura. Com 240 degraus, do alto da torre, tem-se uma vista fantástica de toda a cidade de Porto, de Vila Nova de Gaia, do Rio Douro até o seu prolongamento ao mar. Vale muito a pena subir. 

Custa 6 euros para entrar na igreja e subir à sua torre sineira adjacente.

→ Capela das Almas de Santa Catarina

 

Capela do início do séc. XVIII, os azulejos representam cenas da vida de São Francisco e Santa Catarina. No interior, os altares são de estilo neoclássico, com a imagem de Nossa Senhora das Almas, datada do séc. XVIII.

→ Igreja dos Congregados

Foi construída no início do séc. XVII, no local onde existia uma capela dedicada a Santo Antonio. A fachada, embora sóbria, revela alguma influência do barroco.

→ Igreja de Santo Ildefonso

Foi construída na primeira metade do séc. XVIII no local onde antes existia uma ermida medieval. Os azulejos que revestem as paredes exteriores ilustram cenas da vida de Santo Ildefonso e alegorias da Eucaristia.

→ Igreja do Bonfim

A Igreja do Bonfim tem uma construção do final do séc. XIX, e está situada numa elevação de terreno, o que lhe dá maior imponência mas seu interior é relativamente simples. Sobre a porta está a legenda “Domino Iesu Dicata” (dedicada ao Senhor Jesus) e sobre as janelas que ladeiam a porta está escrito “Non est hic aliud nisi domus dei et porta coeli” (não é outro lugar, senão a casa de Deus e a porta do céu). Ela fica fica mais distante do centro histórico de Porto (fui até ela de táxi).

→ Catedral do Porto

A Catedral do Porto é grande e imponente, e conta com uma arquitetura magnífica. O pátio é enorme, e rende excelente fotos e vistas bem bonitas tanto para Porto como para Gaia. De novembro a março, ela funciona das 9:00 às 17:30 e, infelizmente, quando eu cheguei ela já estava fechada. Mas valeu a ida. Segundo li, o interior é deslumbrante, com vários altares revestidos de ouro e as paredes de azulejos contam um pouco da história da cidade. Valor de entrada: € 3.

→ Igreja do Carmo e Igreja das Carmelitas

 

Colada uma a outra, estas igrejas datam de 1756 a 1762 e é constituída por uma fachada principal em estilo rococó, uma fachada lateral em mosaico, sendo a maior e mais bonita mostra de azulejos da cidade e neles está ilustrada a lenda da fundação da ordem dos carmelitas.

Apesar de estarem juntas, as duas igrejas são bastante distintas: a Igreja das Carmelitas data do século XVII e tem um estilo mais clássico, enquanto que a Igreja do Carmo foi construída no século XVIII e é mais um excelente exemplo do estilo barroco português.

4. Conheça e, se possível, caminhe ao longo das pontes icônicas de Porto

A cidade do Porto abriga seis notáveis pontes: Ponte do Freixo, Ponte de São João, Ponte de D. Maria Pia, Ponte do Infante, Ponte D. Luís I e Ponte da Arrábida.

A Ponte D. Luís I é a mais icônica e bonita das pontes de Porto, sendo a mais próxima do centro histórico e facilmente acessível a pé. Ela arqueia alto sobre o rio Douro e conecta o Porto à cidade vizinha de Vila Nova de Gaia, que fica do outro lado do rio e é ladeada por vinícolas. Não deixe de passar por ela, especialmente à noite, e ter uma das mais lindas vistas da cidade, é realmente maravilhosa.

A Ponte Dona Maria Pia, em aço, foi artisticamente projetada por Gustav Eiffel, o arquiteto do famoso marco de Paris.

5. Conhecer algumas das vinícolas de Vinho do Porto

Porto e Vila Nova de Gaia (que fica do outro lado do rio Douro), possuem diversas vinícolas em que é possível conhecer o processo de fabricação e provar o maravilhoso vinho do porto. Se você for um amante de vinhos, dá para conhecer diversas vinícolas em um único dia, pois todas ficam muito próximas umas da outras.

Conheci a Cálem, que é a primeira vinícola atravessando a Ponte D. Luís I e virando à direita e considerada a cave de vinho do Porto mais visitada do mundo. Por 13 € (por pessoa), você conhece toda a vinícola e pode experimentar duas ou três taças de vinho do porto. Vale a pena. Confira nosso post sobre a Cálem e Vila Nova de Gaia aqui.

Para os apreciadores de vinho, visitar um “lodge” de vinho do porto – onde o vinho envelhece por anos – e provar o produto é um verdadeiro prazer em Porto.

6. Comer comida portuguesa

Comer a comida típica do local é uma das melhores, senão a melhor, coisa a se fazer em qualquer lugar novo que se vá. Porém, numa viagem, nem sempre acertamos no restaurante ou até mesmo na comida. Praticamente em todas as refeições em Porto comi bacalhau e não houve lugar melhor que o restaurante Sabores da Fininha, de cozinha tradicional portuguesa, que fica na Beira Rio de Vila Nova de Gaia. O restaurante é de altíssimo nível e foi uma das comidas mais gostosas que já comi na vida! No post sobre Gaia falei mais dele.

A famosa francesinha, um enorme sanduíche de presunto, bife de carne, linguiça, queijo e ovo, encharcado num molho francês à base de tomate e cerveja; comi em alguma das muitas padarias da cidade. Quer saber? Nunca vi algo tão ruim, eca.

Um legítimo doce português que experimentei e achei maravilhoso foi o ovo mole de Aveiro, na cidade de Aveiro, feito apenas com gema de ovo, açúcar e água, sem corantes nem conservantes. Em Porto, todas as lojas de doces têm ovos moles e vale a pena provar.

Uma loja que vale a pena ser visitada em Porto é “O Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa”, que exalta a sardinha, um dos maiores símbolos de Portugal. Fundada em 1942, a Comur é uma das maiores referências do setor conserveiro do mundo. A diversidade de conservas na loja é impressionante, são 24 tipos diferentes, que vai desde sardinhas, bacalhau, polvo, salmão, anchovas, até enguias e muitas outras.

Um café bem famoso de Porto é o Majestic, que fica na Rua de Santa Catarina. Ele é um café super tradicional, o edifício é bem bonito, recheado de história, mas os valores cobrados são absurdos. Tomei um cappuccino nele e não achei nada demais.

7. Fazer um passeio pelo rio Douro

Se você quiser apreciar a paisagem da cidade por outra perspectiva, um passeio no rio mostrará toda a extensão do Douro, da cidade do Porto e de Vila Nova de Gaia. No cais da Ribeira, há diversos barcos de passeio que saem a todo instante. Não é necessário comprar antecipado. A Tomaz do Douro oferece passeios fluviais de uma hora das 9h30 às 18h todos os dias (a partir de 12 €).

8. Visitar a estação São Bento

Como falei mais acima, muita coisa em Porto você consegue fazer a pé. Mesmo que você não utilize trem em Porto (chegando ou saindo), aproveite e conheça a estação ferroviária de São Bento e aprecie seu interior incrível. As paredes são revestidas com azulejos azuis e brancos, representando cenas de batalhas anteriores e da história do transporte.

9. Bater perna por suas ruas estreitas e na Rua de Santa Catarina

A maior parte das ruas do centro do Porto é de paralelepípedos, o que lhe confere um ar místico e aconchegante. Pra quem quer mais do mesmo, você encontrará todas as lojas de rua da Europa na Rua de Santa Catarina, como também deliciosas delicatessens e confeitarias.

10. Visitar o bairro da Ribeira

Às margens do rio Douro, o bairro da Ribeira é um bairro super colorido e turístico da cidade e um local muito bacana para se passear numa tarde por entre seus casarões. Infelizmente, não explorei muito a Ribeira, só aproveitei mesmo para passear um pouco pelo seu aterro antes do passeio de barco pelo Douro. Ficou para uma próxima um passeio mais completo.

11. Conhecer a Praça de Lisboa

Recentemente remodelada, moderna e verde, essa praça fica entre a Torre dos Clérigos e Livraria Lello. É uma praça com bastante movimento de pessoas, bares, cafés com vista. Um belo aproveitamento de espaço existente. Vale a passada.

12. Ver Porto do alto

Porto é linda de baixo e ainda mais bonita e surpreendente de cima. A forma mais barata de ver Porto do alto é casar com a subida de alguma torre. Se você quiser uma vista ainda mais alta, a vista do Torre dos Clérigos é a melhor pedida.

13. Beber muito vinho do porto, ora pois!

Porto está repleta de pequenas lojas de vinho que servem copos de excelentes safras portuguesas por poucos euros. E os restaurantes, claro, também têm ótimas opções e preços. O vinho do Porto é um vinho meio doce, geralmente tomado como digestivo após o jantar. Para alguns, o porto é um gosto adquirido, que vale a pena cultivar. Eu já cultivei e adoro!

A segunda cidade de Portugal está sempre mudando e merece muuuuito uma visita. Esteja você curtindo o passeio ribeirinho da Ribeira, cruzando o Douro ou experimentando um vinho do porto nesta cidade portuária, Porto oferece um gostinho da autêntica cultura portuguesa! Delícia de lugar, delícia de cidade!

→ Onde ficar em Porto

Para viajantes que queiram ficar no coração de Porto (ao lado da Torre dos Clérigos) num local de qualidade, com ótimo preço e atendimento o Yes Porto é uma excelente opção. Hostel bacana demais!

→ Planeje sua viagem para Porto

Hospedagem em Porto

  • Booking.com tem 4.017 hotéis, hostels e pousadas em Porto e em todo o mundo. Você obtém cancelamento gratuito na maioria dos quartos e garantia de menor preço.

Aluguel de carros em Portugal

  • RentCars é o um dos maiores serviços de reservas de aluguel de carros do mundo, que compara todas as principais marcas. A cobrança é feita em reais em qualquer local do mundo e você pode dividir em 12x no cartão ou ter 5% de desconto no boleto.

Seguro de viagem na Europa

  • Seguros Promo é um site que faz cotação para encontrar o seguro viagem com melhor preço. Leitores do blog tem 5% de desconto, além de poder parcelar no cartão em até 12x ou 5% a mais no boleto.

Passeios em Porto

  • Tiqets é um site que reúne as melhores ofertas de ingressos para diversas atrações do mundo,  com desconto, confiança e facilidade de compra.
Vindo para Salvador ou viajando pelo mundo? Reserve por aqui!
Quando você faz uma reserva por um link do blog, você quase sempre tem desconto, não paga nada a mais por isso e nós ganhamos uma pequena comissão. Essa troca positiva nos ajuda a continuarmos produzindo mais conteúdo de qualidade.
Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

avatar
  Se inscrever  
Me notificar caso: