The View, o restaurante giratório de Nova York

The View, o restaurante giratório de Nova York: que decepção!

Sabendo que Nova York possuía um restaurante giratório, não pensamos duas vezes em ir conhecê-lo. Assim como em Santiago e Berlim, queríamos completar essa tríade gastronômica com um belo jantar dando suaves voltas nas alturas e tendo ao fundo a incrível Manhattan iluminada.

O The View, o restaurante giratório de Nova York, fica no belo Hotel Marriott Marquis, em plena Times Square, no fervo da agitação, e você chega e sai de metrô com a maior facilidade. Jantar reservado pelo site, subimos até o restaurante e sentamos, claro, numa mesa da janela. Jamais vá a algum restaurante giratório e não sente na janela porque a vista de 360 graus da cidade, acredito, é o principal motivo de você pagar mais caro para estar ali.

O The View fica no 48º andar e gira o círculo completo em uma hora. Seu espaço físico é normal, sem maiores luxos e o seu maior atrativo é, claro, seu formato giratório. Como já conhecia esse tipo de restaurante, acaba que você entra buscando um algo a mais. Mesmo que naturalmente você saiba que está pagando mais caro pela vista da cidade, o The View não possui um ambiente muito sofisticado e a comida ficou em segundo plano.

 

Além da apresentação dos pratos não ser das melhores, eles também não estavam nada saborosos. Diria até que decepcionantes. O corte da carne era seco e sem gosto e a lagosta, idem. Os legumes que os acompanham apenas cumpriam tabela. As entradas e as sobremesas foram boas. Mas, no geral, foi uma experiência bem medíocre para o porte do restaurante. 

    

A decepção especialmente se justifica pelo preço cobrado. Neste dia, os três pratos (entrada, prato principal e sobremesa) saía pelo valor individual de U$ 89 dólares e alguns pratos do cardápio tinham uma cobrança adicional de U$ 23 e U$ 45. Ainda paguei U$ 23 dólares a mais pela maldita lagosta. Final das contas, a conta saiu saiu por sofridos U$ 270,24 e, depois dessa frustração, quase a certeza que irei dar um tempo de restaurantes giratórios pelo mundo, haha. 

Pior que a decepção com o The View não foi apenas com a comida e o ambiente, mas também com a vista e o local onde o restaurante fica instalado. Quem nunca foi a outro restaurante giratório pode até não perceber. Por ele não ficar exatamente no topo do edifício e, por ficar num espaço quadrado e mais interno, com quatro grandes pilastras nas pontas, ele não permite visões com grandes amplitudes. Portanto, as vistas que o restaurante proporciona de Manhattan não são aquela coisa espetacular, pois o seu olhar não alcança o que está mais próximo e baixo e em alguns pontos (das quinas) há uma breve interrupção, devido ao formato da sua construção. 

Comparando aos restaurantes giratórios de Santiago e Berlim, a comida é tão ruim quanto o de Berlim. A comida do de Santiago é maravilhosa e a melhor dos três. A vista de Berlim e Santiago são excelentes e o local onde o The Sphere de Berlim está instalando (Torre de Berlim) é o melhor de todos. O The View de Nova York acabou sendo uma tremenda furada nos dois sentidos.

New York Marriott Marquis
Endereço: 1535, Broadway.

Gostou? Compartilhe!

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Autores de comentários
Autores recentes de comentários
  Se inscrever  
o maisnovo mais antigo mais votado
Me notificar caso:
trackback

[…] No coração da Times Square, está o Hotel Marriott Marquis, onde está instalado o Restaurante Giratório The View e foi lá que nós jantamos e fechamos o dia. Já adianto que o restaurante é bem caro e não gostei. Confira o post completo sobre ele aqui.  […]