Comunidade Solar do Unhão

Uma tarde na Comunidade Solar do Unhão

Como a gente já havia dado um aperitivo no Instagram, semana passada fomos conhecer o Comunidade Solar do Unhão e o RéRestaurante Dona Suzana. Para quem pensava (assim como nós) que tudo naquela região se chamava Gamboa ou Gamboa de Baixo, há uma clara divisão ali. A parte mais próxima ao Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM) e ao Solar do Unhão, chama-se Comunidade Solar do Unhão e a parte mais acima da Av. Contorno que é a Gamboa propriamente dita.

Comunidade Solar do Unhão

Muitas pessoas de fora se perguntam como faz para chegar lá e possuem uma imagem que locais mais simples como esse são perigosos. Bem, para adentrar a comunidade é muito simples. Basta ir como se fosse ao Solar do Unhão e, ao invés de descer a ladeira, só seguir reto, à esquerda, que não tem erro. A Comunidade Solar do Unhão e toda a região é famosa e conhecida por sua particularidade topográfica, por estar localizada “atrás” da Av. Contorno, por ter uma vista espetacular para a Baía de Todos os Santos e serem vizinhos de Ivete Sangalo. É mole ou quer mais?

Conhecemos a comunidade num sábado à tarde e foi muito tranquilo, sem essa de “olho feio”, que muita gente tem a imagem do local. Percebemos pessoas de fora visitando o local e diversas pessoas em pequenas vendas e bares. Com ruelas estreitas, surpreendeu a tranquilidade e organicidade do local, com todos os lugares interligados por rampas ou escadas. A proximidade com as casas, dava a sensação que iríamos entrar a qualquer momento em alguma delas, algo que é típico de vilas.

Comunidade Solar do Unhão Comunidade Solar do Unhão

Além dos flashes da majestosa Baía de Todos os Santos logo ali pertinho há muita, muita arte espalhada pela Comunidade Solar do Unhão e cada uma mais linda e colorida que a outra, feitas pelo pessoal do Musas – Museu de Street Art de Salvador, que utiliza as casas da comunidade como grandes telas e desenvolve um projeto muito bacana de reunir pessoas de diversas áreas para interagirem com artes visuais, cinema, grafite, colagem, música e iniciativas culturais que possam movimentar a comunidade despertando o interesse dos moradores, em especial das crianças e adolescentes. (Obs: Nós retiramos as fotos dos grafites a pedido do próprio Musas, uma pena!)

Aproveitamos a ida para conhecer o RéRestaurante Dona Suzana, que ficou famoso após algumas aparições na mídia. Suzana é um amor de pessoa, simpática e um pouco gaga, por isso esse nome tão especial do seu restaurante. A simplicidade ali impera em tudo. O prato oferecido é a moqueca do dia, com peixe pescado do mesmo dia ou no dia anterior pelo marido da Dona Suzana. Neste dia estava saindo moqueca de guaricema, que acompanha arroz, feijão fradinho e pirão. Nós gostamos da moqueca mas lá não tem a mesma estrutura/padrão do Boca de Galinha, por ex, é bem mais simples. Não há cardápio e o preço é falado a cada uma das mesas. Pagamos R$35,00 para duas pessoas.

Restaurante Dona Suzana Restaurante Dona Suzana Restaurante Dona Suzana

É possível chegar lá descendo andando do Campo Grande (pelo Aflitos) ou do Dois de Julho ou de carro, colocando o carro do estacionamento do MAM ou lá mesmo na comunidade ou até mesmo na Bahia Marina.  Na vez em que fomos optamos por deixar o carro no início da comunidade. O único porém é se o horário for próximo ao Jam no Mam porque pode ficar lotado.

A Comunidade Solar do Unhão é um lugar que vale a pena ser conhecido, independente se você vai ou não ao restaurante. A Salvador Que Sonhamos é que todos os locais da cidade sejam melhor cuidados, seguros, com atrativos e infra estrutura e que essa integração seja uma normalidade entre moradores, soteropolitanos e turistas (claro, desde que também seja do interesse da comunidade).

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

avatar
  Se inscrever  
Me notificar caso: